22:28 09 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Barack Obama no Brasil: Mudar o mundo

    Obama critica duramente Trump e republicanos e pede votos

    Andreas SOLARO / AFP
    Américas
    URL curta
    550

    O ex-presidente dos Estados Unidos Barack Obama atacou Donald Trump e os republicanos nesta sexta-feira e pediu que os democratas controlem os "abusos de poder" do atual governo e restaurem a sanidade ao votarem nas eleições de novembro, informou Reuters.

    Em um ataque incomum a seu sucessor, Obama disse que os americanos vivem tempos perigosos e acusou os republicanos de ameaçarem a democracia, dividindo o país, minando alianças globais e fazendo a paz com a Rússia.

    "Em dois meses, temos a oportunidade, não a certeza, mas a oportunidade de restaurar alguma aparência de sanidade em nossa política", disse Obama em discurso na Universidade de Illinois. "Na verdade, existe apenas uma maneira de controlar políticas ruins e abusos de poder. São vocês e seu voto".

    Ambas as partes estão pedindo às pessoas que participem das eleições legislativas de 6 de novembro, quando os democratas precisam obter mais 23 assentos na Câmara dos Representantes e mais dois assentos no Senado para obter maioria no Congresso e assim desacelerar a agenda de Trump.

    Obama, que manteve um perfil relativamente comportado desde que deixou o cargo em janeiro de 2017, acusou os republicanos de não estarem dispostos a salvaguardar a democracia ou oferecer controle sobre as políticas de Trump ou seus piores instintos, e argumentou que os eleitores teriam que fazer isso em vez deles.

    "No final, a ameaça à nossa democracia não vem apenas de Donald Trump ou do atual grupo de republicanos no Congresso", disse ele. "A maior ameaça à nossa democracia é a indiferença, a maior ameaça à nossa democracia é o cinismo".

    Obama ridicularizou Trump por tomar crédito pelas melhorias econômicas que haviam começado em seu governo e disse que o republicano está explorando medos culturais e raiva econômica que cresceram nos últimos anos em meio à agitação social.

    Mais:

    Trump: Obama é que tem que responder por 'interferência russa'
    5 momentos em que Trump pediu para Obama não atacar a Síria
    EUA contra Rússia: Trump afirma ser mais combativo que Obama
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik