03:23 21 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Presidential candidate Andres Manuel Lopez Obrador, of the MORENA party, shows his ballot to the press before casting it during general elections in Mexico City, Sunday, July 1, 2018. Sunday’s elections for posts at every level of government are Mexico’s largest ever and have become a referendum on corruption, graft and other tricks used to divert taxpayer money to officials’ pockets and empty those of the country’s poor

    Presidente eleito do México: transição se desenvolve com estabilidade

    © AP Photo / Moises Castillo
    Américas
    URL curta
    0 10

    A transição do governo no México ocorre em meio a uma crise de violência e insegurança, mas sem transtornos políticos ou financeiros, disse o presidente eleito Andrés Manuel López Obrador, na cidade de Monterrey (norte).

    "A transição foi alcançada em harmonia, com estabilidade, não há crise política, não temos uma crise financeira, o que infelizmente está acontecendo na Argentina não está acontecendo", disse López Obrador, referindo-se à situação no país.

    O governo argentino foi forçado a tomar medidas emergenciais em face de uma crise econômica, com novos impostos sobre as exportações, uma redução no gabinete e a negociação de um novo acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI), ao qual recorreu em junho.

    López Obrador disse no aeroporto da cidade que é evidente que há uma crise no México, mas relacionada a "muita pobreza e acima de tudo muita insegurança e muita violência, mas também há condições (favoráveis), porque há esperança para as pessoas que as coisas vão melhorar e elas vão mudar ".

    Ele acrescentou que em outubro ele apresentará a estratégia de segurança para seu mandato, que começará em 1º de dezembro.

    Milhares de pessoas morreram no México nos últimos anos por causa da guerra entre os cartéis de drogas e as tentativas dos governos de enfrentá-los.

    Tags:
    governo, transição, Andres Manuel Lopez Obrador, México
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik