12:13 18 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Um vagão de carga

    Empresas russas fornecerão locomotivas e vagões para América do Sul

    © Sputnik / Vitaly Ankov
    Américas
    URL curta
    0 112

    As produtoras russas de máquinas ferroviárias, UWC e Transmashholding, anunciaram assinatura de acordo de cooperação para fornecimento de locomotivas e vagões de carga com quatro nações da América do Sul.

    "As empresas decidiram cooperar para oferecer soluções integrais sobre transporte de cargas, incluindo fornecimento de locomotivas da Transmashholding, bem como vagões de mercadorias e componentes da UWC para Argentina, Bolívia, Paraguai e Uruguai", disse o comunicado.

    O projeto se baseia em infraestruturas industriais e financeiras que TMH Argentina (TMHA), a filial da TMH Internacional AG, vai desenvolver no Cone Sul.

    As empresas avaliam a capacidade do mercado sul-americano de vagões de carga em 145.000 unidades, e a demanda potencial em uns 4.500 vagões por ano por causa da construção de novas linhas-férreas para transporte de matérias-primas e produtos agrícolas.

    "Pensamos que o mercado sul-americano estrará em breve em uma fase de desenvolvimento intensivo à medida que forem aumentados a produção e o desenvolvimento de novos campos de minerais e outros recursos úteis", cita o comunicado as palavras de Maksim Kuzemchenko, vice-diretor-geral do Desenvolvimento de Negócios da UWC.

    Por sua vez, o diretor-executivo da TMHA, Franco Comparato, afirmou confiar que o mercado de transporte argentino e sul-americano em geral terá um grande futuro.

    Transmashholding planeja ampliar a gama de produtos e soluções a serem oferecidas ao continente americano e dá boas-vindas ao seu sócio, UWC, acrescentou.

    A holding UWC (United Wagon Company) emprega mais de 11.000 pessoas e produz anualmente 22.000 vagões de 55 modelos de nova geração.

    Transmashholding, que se define como a empresa líder do setor russo de máquinas de transporte, produz vagões de metrô exportados a 11 países e locomotivas que, além de dominarem rede ferroviária da Comunidade de Estados Independentes, são exportadas para a Finlândia, Polônia, China, Guiné e outros países.

    Mais:

    Empresa russa planeja substituir maior avião do mundo
    EUA inventam motivo para sancionar empresa russa
    EUA punem empresas russas e chinesas pelo comércio com Coreia do Norte
    Tags:
    mercado, vagão, rede ferroviária, Uruguai, Argentina, América do Sul, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik