03:27 10 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, e sua esposa, Cilia Flores, durante uma parada militar em Caracas em 4 de agosto de 2018

    EUA pedem comissão independente para investigar tentativa de atentado contra Maduro

    © REUTERS /
    Américas
    URL curta
    415

    O governo norte-americano pediu nesta sexta-feira (17) a formação de uma comissão independente de especialistas para investigar a tentativa fracassada de atentado contra o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, em 4 de agosto.

    "Nós nos juntamos à comunidade internacional pedindo uma comissão independente de especialistas para investigar o incidente de 4 de agosto", diz o comunicado do Departamento de Estado divulgado na sexta-feira.

    Além disso, os EUA acusaram o governo venezuelano de realizar prisões "arbitrárias" de pessoas após o fracassado atentado contra o presidente Nicolás Maduro, e fizeram um apelo para o governo do país sul-americano a agir com "moderação".

    "A resposta do governo venezuelano a este incidente foi a detenção arbitrária de alguns indivíduos e a falta de um processo devido, e houve violações da imunidade parlamentar, protegida pela Constituição da Venezuela", diz o Departamento de Estado dos EUA. 

    Em 4 de agosto, uma explosão ocorreu durante o discurso de Maduro em um desfile militar em Caracas. As autoridades venezuelanas concluíram que se tratou de uma tentativa fracassada de assassinato com o uso de drones carregados de explosivos. Maduro saiu ileso, porém 7 soldados ficaram feridos no incidente.

    Mais:

    Novo presidente do Paraguai promete 'solidariedade' com Nicarágua e Venezuela
    Venezuela pretende combater 'terrorismo colombiano' após atentado contra Maduro
    Venezuela tem 25 suspeitos do atentado a Maduro
    Governo da Venezuela solicita à Colômbia extradição do deputado Julio Borges
    Tags:
    assassinato, drone, atentado, Nicolás Maduro, EUA, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik