02:53 16 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Manifestante com bandeira da Turquia em frente ao consulado turco em Roterdã

    Turquia vai boicotar materiais de construção dos EUA em resposta a sanções

    © REUTERS / Dylan Martinez
    Américas
    URL curta
    8170

    As autoridades turcas se recusarão a usar materiais de construção norte-americanos em resposta às sanções dos EUA. A informação foi divulgada pelo ministro do Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano da Turquia, Murat Kurum.

    O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, anunciou no começo desta terça-feira (14) que as empresas do país vão boicotar a importação de produtos eletrônicos produzidos pelos EUA. 

    "A partir de agora, todas as obras de construção realizadas pelo Ministério não irão usar ​​materiais de construção de fabricação americana. Tal decisão foi tomada em resposta à especulação das autoridades norte-americanas sobre as taxas de câmbio", diz o comunicado.

    O ministro observou que atualmente está sendo realizado um trabalho para estabelecer um mapa do caminho, que terá um impacto siginficativo no mercado imobiliário da Turquia. 

    "Os principais representantes do setor imobiliário tomaram medidas louváveis ​​para apoiar os cidadãos após o golpe militar de 15 julho de 2016. Um apoio similar será fornecido, e agora, em resposta ao bloqueio econômico do nosso país, será oferecida aos cidadãos uma oportunidade para aquisição de habitação a preços acessíveis", disse o ministro turco.

    O presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou em 10 de agosto que iria dobrar as tarifas de aço e alumínio sobre as importações da Turquia. As tarifas, ponto polêmico do governo Trump, foram anunciadas em março pelo governo dos EUA e atingem diversos países, incluindo os aliados mais próximos dos EUA.


    Mais:

    EUA não conseguirão fazer Turquia se ajoelhar, diz Erdogan
    EUA deram prazo para Turquia soltar pastor americano
    Presidente da Turquia pede respeito aos EUA e ameaça fazer novos aliados
    Tensão entre EUA e Turquia ameaça a OTAN, diz senador
    Tags:
    sanções, tarifas, guerra comercial, Donald Trump, Recep Tayyip Erdogan, Turquia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik