20:51 14 Agosto 2018
Ouvir Rádio
    Nicolás Maduro discursando ao lado de Diego Armando Maradona.

    Venezuela pretende combater 'terrorismo colombiano' após atentado contra Maduro

    © AP Photo / Ariana Cubillos
    Américas
    URL curta
    312

    O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou ter pedido recomendações para criação de um novo órgão de segurança para combater o terrorismo alegadamente proveniente da Colômbia.

    "Eu pedi uma recomendação de Estado-Maior Conjunto, de imediato, para integrar um órgão de defesa e segurança contra o terrorismo que vem da Colômbia", disse Maduro, durante uma reunião com os generais e almirantes da Força Armada Nacional da República Bolivariana da Venezuela (FANB), transmitida por televisão nacional.

    Em 4 de agosto, um drone explodiu a uma distância entre 100 e 200 metros, segundo diferentes versões das autoridades, do pódio onde Maduro realizou um discurso durante uma celebração militar.

    Um segundo drone caiu em um prédio de apartamentos a duas quadras de onde o presidente estava.

    No pódio estavam os comandantes das Forças Armadas e autoridades dos poderes do Estado.

    Sete membros da Guarda Nacional ficaram feridos.

    Maduro acusou o ex-presidente colombiano Juan Manuel Santos e a oposição venezuelana do suposto atentado frustrado.

    Mais:

    Parlamentares perdem imunidade na Venezuela após atentado contra Nicolás Maduro
    Maduro indica objetivo do ataque contra ele
    Maduro espera que Trump não permita planejamento de assassinatos de líderes estrangeiros
    Após ataque contra Maduro, Colômbia proíbe uso de drones durante posse de Iván Duque
    Venezuela é 'bolha no pé dos EUA': especialista sobre tentativa de atentado contra Maduro
    'Poderosíssimo inimigo pode estar por trás': analistas comentam ataque a Maduro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik