11:42 16 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Quebec

    Sauditas incendiam redes com seu apoio à independência da província canadense de Quebec

    CC0
    Américas
    URL curta
    8103

    Incrível! Após a expulsão do embaixador canadense de Riad, alguns sauditas se manifestaram nas redes sociais defendendo a independência de Quebec, enquanto outros criticaram o Canadá pela forma como tratam a população indígena.

    "Nós, na Arábia Saudita, ficamos preocupados pela maneira como o Canadá comete um genocídio cultural contra a população indígena. Também apoiamos o direito de Quebec se tornar uma nação independente", conforme foi escrito no Twitter de um dos usuários.

    ​Na Arábia Saudita nos preocupamos profundamente e apelamos às pessoas sobre a independência de Quebec. Eles se tornariam imediatamente uma nação independente.

    ​Nós apoiamos a independência de Quebec.

    Na Arábia Saudita nos preocupamos profundamente e apelamos às pessoas sobre a independência de Quebec. Eles se tornariam imediatamente uma nação independente.

    "A Arábia Saudita poderia facilmente ter apoiado o referendo sobre a independência de Quebec em 1995, organizando campanhas midiáticas a seu favor."

    Em 1995, 50,5% dos votos foram contra a independência, um acontecimento que marcou profundamente a história de Quebec e até hoje a derrota é lamentada pelos separatistas.

    Rapidamente, todos os grandes jornais publicaram a notícia. Além da França apoiar a independência, agora Arábia Saudita vem em sua ajuda!

    Muitos se referiram por brincadeira ao fato de que o movimento pela independência não teria mais problemas com financiamento… Tendo o apoio inesperado dos sauditas. Mas, evidentemente, ninguém levou muito a sério essa inesperada ajuda…

    Humor nem sempre é apreciado nas redes sociais

    No contexto de aumento de tensão entre Ottawa e Riad, não é de estranhar que uma simples brincadeira rapidamente deu lugar à provocação, ou mesmo hostilidade. No Twitter, uma organização social saudita foi duramente criticada por publicar em seu Twitter uma imagem na qual um avião da Air Canada voa em direção à Torre CN, em Toronto. Essa imagem fazia claramente referência aos atentados de 11 de setembro.

    Alguns internautas classificaram essa foto como uma intimidação à segurança canadense. Recordemos que a maioria dos terroristas envolvidos no ataque terrorista em Nova Iorque tinham origem saudita. As autoridades oficiais canadenses, contudo, não se pronunciaram oficialmente sobre a imagem.

    "Interferir em assuntos que não nos dizem respeito. Como diz o provérbio árabe: quem semeia vento, colhe tempestade", essa era a legenda da foto publicada pela organização saudita Infographic ksa.

    Algumas horas depois da publicação, a organização saudita informou que esse tweet não reflete suas "intenções reais" e pediu desculpa às pessoas que se sentiram ofendidas. O Ministério da Informação saudita anunciou a suspensão da página da organização no Twitter.

    Após este incidente, usuários canadenses e ocidentais responderam aos usuários sauditas, acusando o país de ainda não respeitar os direitos das mulheres, por isso não pode dar lições a democracias como o Canadá. Citando ainda que as mulheres estavam proibidas, até há pouco tempo, de dirigir carros no país saudita.

    Outros usuários da internet também sublinharam a estranheza de os seguidores do regime islâmico de Riad apoiarem o movimento independentista do Quebec, enquanto muitos separatistas são contra qualquer forma de fundamentalismo religioso. Vale lembrar que realmente muitos separatistas defendem a laicidade, uma política que ainda não foi colocada em prática na província francófona, por se preferir a "neutralidade religiosa".

    Na Arábia Saudita, nós nos preocupamos sobre o Canadá estar cometendo genocídio cultural contra a população indígena. Nós também apoiamos o direito de Quebec se tornar uma nação independente.

    Mais:

    Arábia Saudita congela transações com o Canadá
    EUA impediram invasão da Arábia Saudita no Qatar, diz site
    Tags:
    islamismo, democracia, publicação, terrorismo, independência, Quebec, Arábia Saudita, Canadá
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik