20:47 14 Agosto 2018
Ouvir Rádio
    Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, durante desfile militar em homenagem ao 16º aniversário da volta do ex-presidente Hugo Chávez ao poder

    Casa Branca nega envolvimento em tentativa de assassinato contra Maduro

    © AP Photo / Ariana Cubillos
    Américas
    URL curta
    Tentativa de atentado contra Nicolás Maduro (14)
    1014

    O diplomata americano John Bolton, alto funcionário da Casa Branca, negou neste domingo a possibilidade de haver qualquer participação dos Estados Unidos no ataque com drones contra o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, em Caracas, no último sábado.

    Ontem, durante um evento militar na capital da Venezuela, Maduro foi vítima de uma suposta tentativa de assassinato, atribuída, por ele, aos governos da Colômbia e dos Estados Unidos. Mas, segundo Bolton, conselheiro da presidência para assuntos de Segurança Nacional, podem ser muitos os responsáveis por esse ataque, menos os EUA. 

    "Posso dizer inequivocamente que não há envolvimento do governo dos EUA nisso", disse ele, citado pela agência Reuters. "Pode ser muitas coisas, desde um pretexto criado pelo próprio regime de Maduro a outras coisas", acrescentou, pedindo que o chefe de Estado venezuelano apresente provas de suas suspeitas. 

    Apesar das acusações de Maduro, a responsabilidade pelo ataque em Caracas foi reivindicada por um grupo paramilitar venezuelano autodenominado Movimento Nacional Soldados de Flanelas. Ao que tudo indica, ninguém ficou ferido no incidente. 

    Tema:
    Tentativa de atentado contra Nicolás Maduro (14)

    Mais:

    Ex-presidente do Equador se solidariza com Maduro após ataque: 'nós vamos ganhar'
    Guarda presidencial de Maduro tem rápida reação para protegê-lo (VÍDEO)
    Suposto grupo rebelde assume autoria de atentado contra Maduro
    Maduro diz que presidente da Colômbia está por trás de atentado para matá-lo
    Nicolás Maduro sofre atentado com drones e explosivos durante discurso (FOTOS, VÍDEO)
    Tags:
    drones, atentado, ataque, John Bolton, Nicolás Maduro, Colômbia, Caracas, Venezuela, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik