04:58 16 Agosto 2018
Ouvir Rádio
    Protestas en Nicaragua

    OEA cria grupo para pôr fim à crise, mas governo da Nicarágua negará entrada no país

    © REUTERS / Jorge Cabrera
    Américas
    URL curta
    410

    O Conselho Permanente da Organização dos Estados Americanos (OEA) aprovou nesta quinta-feira a criação de um grupo de trabalho especial para contribuir para a solução pacífica da crise na Nicarágua.

    A resolução, aprovada com 20 votos a favor, quatro contra, oito abstenções e duas ausências, estabelece a criação de um "grupo de trabalho […] cujo mandato será contribuir para a busca de soluções pacíficas e sustentáveis para a situação que está registrada na Nicarágua".

    A delegação nicaraguense, liderada por seu ministro de Relações Exteriores, Denis Moncada, expressou oposição à sessão e à proposta e deixou claro que não permitirá que o grupo criado entre em seu país.

    "A Nicarágua não receberá nenhum grupo de trabalho, comissão especial ou o que eles quiserem chamar e que seja aprovado por este Conselho Permanente", garantiu Moncada.

    Bolívia, Venezuela e São Vicente e Granadinas apoiaram a posição da Nicarágua e votaram contra a resolução.

    Mais:

    EUA financiam violência na Nicarágua, diz presidente Ortega
    Governo da Nicarágua atende vítimas e oposição se mobiliza no centésimo dia de protestos
    Evo Morales acusa EUA de atentar contra a paz na Nicarágua: 'Eles não são donos do mundo'
    Tags:
    crise, violência, diplomacia, relações exteriores, Organização dos Estados Americanos (OEA), Denis Ronaldo Moncada, Daniel Ortega, Nicarágua
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik