06:30 17 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Polícia reprime protesto na Nicarágua, abril de 2018.

    Estudante brasileira é assassinada na Nicarágua

    © AP Photo / Alfredo Zuniga
    Américas
    URL curta
    0 03

    A brasileira Raynéia Gabrielle Lima, de 31 anos, teria sido metralhada em Manágua, capital do país que vive onda de violência.

    Na noite desta segunda-feira uma estudante brasileira foi assassinada na Nicarágua por um grupo paramilitar em Manágua, capital do país, informou o reitor da Universidade Americana (UAM), Ernesto Medina.

    Raynéia Gabrielle Lima que estava cursando o sexto ano da faculdade de Medicina foi morta com tiro no peito, que afetou o coração, o diafragma e parte do fígado, revelou o reitor à emissora local canal 12.

    Raynéia era pernambucana, de Vitória de Santo Antão, e completaria 32 anos em agosto deste ano.

    Segundo sua família, ela se mudou para Nicarágua há seis anos, com o marido, e estava terminando a residência.

    O país vive uma onda de protestos desde o mês de abril. Os manifestantes pedem a saída do presidente Daniel Ortega.

    Mais:

    Venezuela está disposta a 'defender soberania e independência de Nicarágua'
    OEA anuncia sessão para examinar situação na Nicarágua
    México não vai interferir em crises na Venezuela e Nicarágua, diz futuro chanceler
    Protestos contra o governo na Nicarágua terminam com 7 mortos, incluindo uma criança
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik