08:23 17 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Cidadã russa Maria Butina, presa nos Estados Unidos em 15 de julho de 2018 sob suspeita de espionagem

    Rússia pede aos EUA que protejam direitos de estudante russa acusada de espionagem

    Facebook / Maria Butina
    Américas
    URL curta
    0 20

    Mikhail Fedotov, presidente do Conselho Presidencial Russo para a Sociedade Civil e Direitos Humanos, pediu à líder da Comissão de Direitos Civis dos Estados Unidos, Catherine Lhamon, que fizesse esforços para proteger os direitos e liberdades da cidadã russa Maria Butina, presa nos Estados Unidos.

    A pedido de Mikhail Fedotov foi divulgado através de uma carta publicada neste sábado (21).

    "O Conselho está profundamente preocupado com a situação em torno da jovem russa. Peço-lhe, querida senhora Lhamon, que leve em conta nossas preocupações e faça todos os esforços necessários para proteger os direitos humanos e liberdades fundamentais da cidadã russa Maria Butina", disse Fedotov em uma carta, conforme citado no site do Conselho.

    Butina está presa em Washington desde domingo (15) sob a acusação de atuar como agente de um governo estrangeiro, uma acusação que ela negou.

    Ela foi colocada sob custódia por supostamente apresentar risco de fuga e pode pegar até cinco anos de prisão.

    Mais:

    Diplomatas obtêm permissão para visitar estudante russa acusada de conspiração
    Guerra comercial dos EUA pode diminuir PIB Global, diz FMI
    Pentágono: EUA querem intensificar o diálogo com a Rússia
    EUA se tornaram os principais importadores de armas pequenas da Ucrânia
    Tags:
    direitos civis, direitos humanos, espionagem, Catherine Lhamon, Mikhail Fedotov, Maria Butina, Washington, Estados Unidos, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik