00:54 17 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Primeira-ministra da Alemanha, Angela Merkel, ouve o discurso de Donald Trump, durante coletiva de imprensa conjunta na Casa Branca

    Depois de criticar Alemanha, Trump muda de tom durante encontro com Merkel

    © AP Photo / Evan Vucci
    Américas
    URL curta
    1256

    O presidente dos EUA, Donald Trump, disse ter realizado uma "grande reunião" com a chanceler alemã, Angela Merkel, durante a cúpula da OTAN nesta quarta-feira, horas após ter feito duras críticas à Alemanha.

    O tom de seus comentários contrastou com o discurso proferido durante o café da manhã para o secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg. Na ocasião, o presidente norte-americano alertou que a dependência alemã da energia russa deixou o país "sob o controle" de Moscou.

    Na sequência, Merkel se referiu à sua juventude na Alemanha Oriental, controlada pelos soviéticos, para insistir que Berlim é agora é completamente soberano.

    "Estamos tendo uma grande reunião, estamos discutindo gastos militares… falando sobre comércio", disse Trump aos repórteres autorizados a entrar na sala de reuniões.

    "Temos um relacionamento muito bom com a chanceler, temos um tremendo relacionamento com a Alemanha", acrescentou, e disse ter suscitado preocupações de Washington com o novo gasoduto entre os dois países, em fase de projeto, Nord Stream 2.

    Merkel, falando através de um intérprete, disse que a reunião foi uma oportunidade para avalia o "futuro de nossas relações comerciais".

    A chanceler alemã disse ser muito importante realizar conversas do gênero com Trump porque "somos parceiros, somos bons parceiros e queremos continuar cooperando no futuro".

    Mais:

    Tensão entre Trump e Merkel aumenta e EUA estudam retirar suas tropas da Alemanha
    Merkel dá sinais do que pensa sobre política de asilo aos refugiados na Europa
    Mudança climática não é 'uma questão de fé', diz Merkel
    Merkel quer realizar cúpula urgente com os Estados da UE para debater migração
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik