00:31 16 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Trump e  o novo juiz da Suprema Corte: Brett Kavanaugh.

    Trump escolhe juiz conservador para a Suprema Corte

    © Sputnik / Leah Millis
    Américas
    URL curta
    301

    Depois de dias de especulação e lobby, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, escolheu o novo juiz da Suprema Corte: Brett Kavanaugh. É a segunda escolha de Trump e mais uma tentativa de jogar mais para a direita a mais alta corte de Justiça do país.

    Kavanaugh substituirá o juiz aposentado Anthony Kennedy.

    Com sua habitual fanfarra, Trump planejou revelar sua escolha no horário nobre da TV. Suas opções finais eram todos os jovens juízes federais que poderiam ajudar a reformular a Corte que adotou posições em questões como aborto, direito à armas e assistência médica.

    Os principais concorrentes incluíam os juízes de apelação federais Raymond Kethledge, Amy Coney Barrett e Thomas Hardiman, bem como Kavanaugh, que atualmente é juiz de apelação federal no Distrito de Columbia.

    Alguns conservadores expressaram preocupação com Kavanaugh questionando seu compromisso com questões como o aborto e observando que ele trabalhou para o presidente George W. Bush. Isto o tornaria uma opção do "establishment", alguns críticos dizem.

    Antes de seu anúncio, Trump foi ao Twitter e disse: "Há muito tempo ouvi dizer que a decisão mais importante que um presidente dos EUA pode tomar é a escolha de um juiz da Suprema Corte — será anunciada hoje às 9:00 da noite.

    Com os democratas determinados a se oporem veementemente à escolha de Trump, a batalha de confirmação do novo juiz no Senado deve dominar os meses que antecederão as eleições de novembro. Os republicanos do Senado têm apenas uma maioria de 51-49, deixando-lhes quase nenhuma margem se os democratas adotarem uma posição conjunta. 

    O senador republicano John Kennedy, da Louisiana, disse estar se preparando para uma dura batalha de confirmação, enquanto os democratas se concentram no aborto. Kennedy, um membro do Comitê Judiciário, terá a primeira chance de questionar o candidato e previu uma "luta dura, dura."

    O sucesso de Trump em apontar os juízes conservadores, assim como membros da Suprema Corte, acalma os republicanos já que o presidente tem dificuldades em lidar com o Congresso e pratica um estilo caótico de gestão.

    Dos juízes liberais do Supremo, Ruth Bader Ginsburg tem 85 anos e Stephen Breyer completa 80 anos no mês que vem, então Trump poderá ter outra oportunidade de consolidar o domínio conservador da corte para os próximos anos.

    É provável que Kavanaugh seja mais conservador do que Justice Kennedy em uma série de questões sociais. No topo dessa lista está o aborto. Uma maioria mais conservadora poderia estar mais disposta a sustentar as restrições estatais ao aborto, se não derrubar a decisão de Roe vs. Wade, de 45 anos, que estabeleceu o direito constitucional de uma mulher de interromper sua gravidez.

    O substituto de Kennedy também poderia ser favorável à pena de morte e rever decisões em assuntos como discriminação racial.

    Espera-se que Kavanaugh se reúna nos próximos dias com senadores em seus escritórios, indo de porta em porta em sessões informativas antes das audiências de confirmação.

    Mais:

    Trump deve 'desafiar' Putin durante encontro, afirma senador dos EUA
    OTAN teme ficar de lado após encontro entre Putin e Trump?
    Capitão Donald Trump e sua Pérola Comercial
    Trump quer 'outro Vietnã' porque evitou serviço militar durante Guerra do Vietnã?
    Trump presenteia Kim Jong-un com um CD com 'Rocket Man' (Homem Foguete), de Elton John
    Trump explica por que EUA precisam de arsenal nuclear mais poderoso no mundo
    Tags:
    Donald Trump, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik