21:02 22 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Estátua da Liberdade, Nova York, EUA

    Mulher protesta contra separação de famílias aos pés da Estátua da Liberdade (FOTO, VÍDEO)

    © flickr.com/ Ana Paula Hirama
    Américas
    URL curta
    111

    Uma mulher permaneceu sentada durante três horas no pedestal da Estátua da Liberdade em protesto contra a separação de famílias imigrantes. O protesto aconteceu em 4 de julho - dia de celebração da independência dos Estados Unidos. Ela foi detida pela política depois de um início de confronto.

    A manifestante, chamada Therese Patricia Okoumou, declarou que não desistiria do protesto até que "todas as crianças fossem libertadas". A causa de protesto é a política de "tolerância zero" do presidente Trump na área da imigração.

    A polícia de Nova York tentou persuadir a manifestante a descer do monumento, mas ela se recusou.

    "Inicialmente ela não foi amigável com a gente, mas tentamos manter um relacionamento com ela, o que demorou um pouco", relatou o policial Brian Glacken.

    Uma fonte de uma delegacia de Nova York disse que cerca de 16 policiais participaram da operação para remover a mulher do pedestal da estátua. Eles ajudaram a manifestante a descer e, em seguida, levaram-na sob custódia.

    Hoje, Therese Patricia Okoumou, uma imigrante congolesa, subiu na Estátua da Liberdade e disse que não se retiraria até que todas as crianças detidas pelo ICE [Serviço de Imigração e Alfândegas dos EUA] fossem libertadas

    Nas últimas semanas, a questão da separação familiar gerou uma grande crise nos Estados Unidos.

    De acordo com a política de "tolerância zero" anunciada em abril, as autoridades norte-americanas são obrigadas a deter famílias que cruzam ilegalmente a fronteira, depois os pais são encaminhados para centros de internamento de adultos e as crianças são mantidas em centros de detenção especiais.

    De maio a início de junho, mais de 2.000 crianças foram detidas.

    Mais:

    Brasileiro denuncia maus tratos em abrigo para crianças imigrantes nos EUA
    Segurança Interna dos EUA pede criação de habitação familiar para até 12 mil imigrantes
    14 países da União Europeia oferecem ajuda à Alemanha para deportar imigrantes
    Tags:
    crianças, imigrantes, protestos, Donald Trump, Nova York, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik