11:46 18 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Avião em céu (imagem referencial)

    'Triângulo das Bermudas'? EUA cancelam 1/3 das missões de reconhecimento sobre Rússia

    CC0 / Unsplash
    Américas
    URL curta
    6151

    Em 2017, apenas 64% dos voos de reconhecimento dos EUA planejados sobre a Rússia poderiam ter sido realizados. Agora, o Congresso dos EUA exige explicações sobre os repetidos cancelamentos de voos que são oficialmente realizados sob o Tratado de Céus Abertos.

    Segundo a revista Defense News, desde 2016 mais de 500 voos foram cancelados, assim como um em cada doze voos de reconhecimento sobre a Rússia. Esta situação preocupa os congressistas do estado de Nebraska, que pediram ao secretário da Força Aérea dos EUA, Heather Wilson, para analisar os problemas e revelar as razões ao Congresso.

    Os representantes de Nebraska estão preocupados com o contínuo fracasso das aeronaves de reconhecimento OC-135, RC-135, WC-135 e TC-135. Esses aviões geralmente sobrevoam o espaço aéreo russo no âmbito do Tratado de Céus Abertos, que permite a ambas as partes a realização desse tipo de voo.

    Enquanto isso, a Rússia completa com sucesso a maioria dos voos previstos. Um dos congressistas afirma que essa circunstância coloca os EUA em "uma situação embaraçosa".

    Outras aeronaves dos EUA também sofrem constantes problemas. Assim, no início de junho, a Força Aérea dos EUA decidiu suspender os voos dos bombardeiros estratégicos B-1B Lancer após detectar problemas com o sistema de ejeção.

    Mais:

    Navios de guerra, aviões, tanques... Conheça os 5 projetos militares mais caros
    National Interest desvenda capacidades de combate do porta-aviões mais caro do mundo
    Controle total: aviões espiões não abandonam fronteiras russas
    Pentágono perde metade de seus aviões estratégicos em 1 dia: o que se passa?
    Departamento dos EUA adverte: É questão de tempo até aviões comerciais serem hackeados
    Tags:
    aviões de combate, voos de reconhecimento, cancelamento, Tratado Céus Abertos, Congresso, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik