17:12 26 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    113
    Nos siga no

    Os Estados Unidos confirmaram que outro diplomata norte-americano em Cuba sofreu sintomas de saúde devido a um aparente ataque sônico, disse a porta-voz do Departamento de Estado, Heather Nauert, em um comunicado de imprensa nesta quinta-feira (28).

    "Em 28 de junho, após uma avaliação médica abrangente, um diplomata dos EUA que trabalhava na embaixada dos EUA em Havana confirmou ter tido efeitos na saúde semelhantes aos relatados por outros membros da comunidade diplomática de Havana", afirmou Heather Nauert.

    O número de americanos atualmente afetados por ataques sonoros é de 26, disse a porta-voz. O caso mais recente envolvendo um diplomata americano afetado pelos sons ocorreu em 21 de junho, acrescentou ela.

    O primeiro aperto de mão entre os presidentes Trump e Putin
    © REUTERS . Steffen Kuggler/Governo Federal da Alemanha
    Anteriormente, o Secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, anunciou que o Departamento de Estado havia estabelecido uma força-tarefa para apurar os supostos ataques.

    Essas ações acompanharam os incidentes de agosto do ano passado, quando o Departamento de Estado disse que os diplomatas que trabalhavam na embaixada dos EUA em Cuba foram afetados por um incidente envolvendo um misterioso dispositivo de áudio.

    Relatos da mídia na época disseram que alguns dos diplomatas sofreram perda permanente de audição e possíveis lesões cerebrais devido a uma arma sônica. O governo cubano negou qualquer envolvimento no episódio.

    Mais recentemente, diplomatas americanos na China também reclamaram de sintomas semelhantes aos sofridos por seus colegas em Cuba.

    Tags:
    Estados Unidos, Cuba, ataque sônico
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar