21:28 20 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Ministério da Defesa da Rússia informa que navios da Frota do Pacífico russa chegaram à China para participar nos exercícios navais Interação Naval 2016

    Departamento de Estado americano acusa China e Rússia de tentarem 'romper Ocidente'

    © AP Photo / Zha Chunming/Xinhua
    Américas
    URL curta
    181316

    O assessor do secretário de Estado para a Eurásia, Wess Mitchell, afirmou em discurso de ontem (26) no Senado que a Rússia e a China querem "romper o Ocidente".

    "Ambas a Rússia e a China querem romper o Ocidente: a Rússia quer fragmentá-lo e a China quer substituí-lo. Elas são especialmente agressivas na Europa Central e no Leste Europeu", disse Wess, citado pela edição Washington Examiner.

    Além de mencionar ações ameaçadoras da Rússia, o diplomata ressaltou as atividades de Pequim que visam aumentar a influência nas entradas ao Ocidente.

    Em particular, ele notou que a China gastou mais de US$ 24 bilhões (R$ 91 bilhões) com infraestrutura e outros projetos entre 2005 e 2017 para adquirir pontos estratégicos na Europa.

    Durante discurso no Senado, Mitchell também abordou o assunto sobre a compra de sistemas de mísseis russos S-400 pela Turquia, deixando claro que Washington aplicará sanções caso Ancara finalize a compra.

    Mais:

    EUA planejam armar bombardeiro B-52 com 'Mãe de Todas as Bombas'
    'Pressão de força': para que EUA modernizam aeródromos soviéticos na Europa?
    EUA prometem 'introduzir sanções' contra Turquia caso país compre sistemas russos S-400
    Tags:
    diplomacia, Departamento de Estado dos EUA, Wess Mitchell, Europa Central, Leste Europeu, Ocidente, China, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik