15:31 19 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Caça F-35 (foto de arquivo)

    Fuzileiros navais dos EUA perdem o 1º caça F-35

    © AP Photo / Rick Bowmer
    Américas
    URL curta
    8264

    O Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA excluiu do serviço operacional o primeiro caça de quinta geração F-35. O comando dos Marines considerou que os custos da recuperação do avião após o incêndio não valeriam o retorno.

    Trata-se de um avião de decolagem curta e aterrissagem vertical posicionado na base aérea de Beaufort na Carolina do Norte (EUA). O incêndio ocorreu em 27 de outubro de 2016, forçando o piloto a aterrissar o avião. O prejuízo estimado superou US$ 2 milhões (R$ 7,5 milhões).

    O foco do incêndio se localizava na parte traseira, no compartimento de armamentos. Conforme os resultados da investigação, o acidente ocorreu devido a um suporte defeituoso, que fixava a fiação elétrica perto das linhas hidráulicas. O incêndio ocorreu quando o isolamento se desgastou e um curto-circuito provocou o incêndio.

    O representante do Pentágono assinalou também que o sistema elétrico de 270 volts, sem precedentes para um caça, é conhecido como potencial risco para o programa F-35, aumentando drasticamente a possibilidade de haver faíscas, o que pode ocorrer por erros na manutenção técnica ou danos insignificantes.

    Por enquanto, a Força Aérea dos EUA não resolveu o que fazer com o caça excluído do serviço. É possível que a aeronave vire sucata ou sirva como avião de treinamento na base, escreveu a edição Marine Corps Times.

    Mais:

    EUA temem que Rússia ganhe acesso à tecnologia do F-35 via Turquia?
    'Escolha ideal': mídia explica por que Su-57 é incomparável com F-35
    EUA pretendem entregar à Turquia F-35 'mortos'
    Tags:
    quinta geração, incêndio, caça, F-35, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik