22:36 22 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    302
    Nos siga no

    O organizador do comício neonazista de agosto de 2017 em Charlottesville, Jason Kessler obteve licença para realizar uma marcha em Washington em "comemoração" a um ano do protesto que deixou três mortos e dezenas de feridos no estado de Virgínia.

    A permissão de Kessler para uma manifestação de "direitos civis brancos" foi aprovada na quarta-feira pelo Serviço Nacional de Parques dos EUA, a ser realizada em Lafayette Park, ao norte da Casa Branca. A permissão ainda não foi emitida, uma vez que a agência continua a coletar informações sobre o evento, segundo a WTVR. A marcha está marcada para a segunda semana de agosto.

    Kessler tentou e não obteve uma permissão para 'comemorar' o aniversário da "Unite the Right" (Unir a Direita), manifestação realizada em Charlottesville em 11 e 12 de agosto de 2017. O pedido foi indeferido pela cidade por representar perigo para a segurança pública. Kessler então processou a prefeitura de Charlottesville e o assunto continua sem solução no tribunal.

    A manifestação de Charlottesville de 2017 foi convocada sob o pretexto de protestar contra a iminente remoção de uma estátua do general confederado Robert E Lee. Centenas de jovens desfilaram pela cidade gritando slogans neonazistas como "Sangue e terra" e "os judeus não nos substituirão". 

    Uma briga entre os supremacistas brancos e um grupo de cidadãos contrários à marcha acabou resultando na morte de três pessoas: uma mulher de 32 anos, atropelada por um supremacista de 20 anos, e dois policiais. 34 pessoas ficaram feridas.

    "Este ano, temos um novo propósito", disse Kessler a uma rede de TV afiliada do canal ABC. "Vamos falar sobre o abuso dos direitos civis que aconteceu em Charlottesville, Virgínia, no ano passado".

    Tags:
    supremacistas brancos, neonazismo, ABC, WTVR, Casa Branca, Serviço Nacional de Parques dos EUA, Jason Kessler, Robert E Lee, Estados Unidos, Virgínia, Charlottesville, Washington, DC
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar