05:49 22 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Crianças de imigrantes ilegais que foram presos ao tentar entrar nos EUA são separadas das famílias e colocadas em jaulas.

    'Não queremos lucro disso': Empresa aérea se nega a transportar crianças 'presas' nos EUA

    © AP Photo / U.S. Customs and Border Protection's Rio Grande Valley Sector
    Américas
    URL curta
    141

    A American Airlines pediu ao governo dos Estados Unidos que não use aviões da empresa para transportar crianças imigrantes que foram separadas de suas famílias, segundo a própria companhia informou em comunicado nesta quarta-feira (20).

    "Por isso, solicitamos ao governo federal que se abstenha imediatamente de usar a American para transportar crianças que foram separadas de suas famílias devido à atual política de imigração", disse o comunicado. 

    “Não temos o desejo de estarmos associados à separação de famílias, ou pior, de lucrar com isso. Temos todas as expectativas de que o governo cumprirá nosso pedido e agradecemos por isso”.

    A administração Trump sofreu críticas intensas por sua política de fronteira depois que imagens recentes de um centro de detenção no Texas mostraram crianças trancadas em jaulas. Quase 2 mil crianças imigrantes foram separadas à força de seus pais entre 19 de abril e 31 de maio, após prisões envolvendo entrada ilegal nos Estados Unidos, segundo o Departamento de Segurança Interna.

    "O processo de separação familiar que tem sido amplamente divulgado não está de forma alguma alinhado com os valores da American Airlines — nós unimos as famílias, não as separamos", disse a companhia aérea.

    A American Airlines oferece viagens para o governo federal por meio de contratos, e o governo não revela informações sobre a natureza dos vôos ou sobre os passageiros, disse o comunicado.

     “Embora tenhamos transportado refugiados para organizações sem fins lucrativos e para o governo, muitos dos quais estão sendo reunidos com familiares ou amigos, não temos conhecimento de que o governo federal tenha usado a American para transportar crianças que foram separadas de seus pais devido à recente política de imigração, mas ficaríamos extremamente desapontados ao saber que é o caso”, acrescentou.

    As separações começaram depois que o procurador-geral dos EUA, Jeff Sessions, anunciou uma nova política de tolerância zero sobre a imigração ilegal em abril. Sob a nova política, pais que cruzam a fronteira dos EUA ilegalmente são enviados para as prisões dos EUA, enquanto seus filhos são levados sob custódia pelo Departamento de Saúde e Serviços Humanos.

    Mais:

    Trump cita lei falsa para justificar separação de crianças dos pais na fronteira
    Voluntária brasileira da Copa: quero ajudar crianças na África junto com Angelina Jolie
    Homem atira em policial e mantém 4 crianças como reféns nos EUA
    Theresa May promete cobrar Trump e se diz 'perturbada' com crianças presas nos EUA
    Tags:
    imigração ilegal, direitos das crianças, American Airlines, Texas, EUA, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik