18:15 22 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Migrantes haitianos que procuram asilo nos Estados Unidos fazem fila frente a um prédio na fronteiriça cidade mexicana de Tijuana.

    'Política de Trump de separar crianças migrantes ilegais dos pais viola leis de asilo'

    © AFP 2018 / Guillermo Arias
    Américas
    URL curta
    321

    Donald Trump está minando as leis de asilo e violando os direitos constitucionais dos pais que cruzam ilegalmente a fronteira com os EUA, disse a líder da Câmara dos Deputados, Nancy Pelosi, em um comunicado nesta segunda-feira.

    "A política de separação da família do presidente Trump deixa uma marca escura sobre nossa nação", afirmou Pelosi. "Separar crianças pequenas e vulneráveis ​​de seus pais é uma atrocidade absoluta que deprecia os valores da América e nosso legado como um farol de esperança, oportunidade e liberdade".

    Pelosi também chamou a política de "barbárie" e "uma violação de proteções constitucionais" que se aplicam tanto a quem cruza a fronteira ilegalmente como a cidadãos e residentes dos EUA.

    Mais de 2.000 crianças foram separadas dos pais, que entraram ilegalmente nos EUA, segundo autoridades dos EUA. A política não se aplica a famílias de imigrantes que entram nos postos fronteiriços estabelecidos e solicitam asilo político.

    A política de imigração do governo Trump tem sido criticada por republicanos e democratas, assim como por líderes religiosos.

    "Longos precedentes da Suprema Corte dos EUA protegem os direitos dos pais e a integridade familiar e deixam claro que a separação e a detenção de crianças a longo prazo são ilegais", disse Pelosi. "O fato de o presidente alegar que há uma lei ou um precedente para separar pais e filhos é simplesmente uma mentira. Para ele, culpar os Democratas é mais um sinal de sua necessidade patológica de distrair e desviar a atenção por sua constante espezinha na lei."

    Pelosi disse ainda que proteger crianças e famílias é uma questão de moralidade básica e decência comum.

    "Esperamos que o presidente Trump se lembre de suas obrigações — como pai, funcionário eleito e americano — e rescinda imediatamente essa política bárbara", disse Pelosi.

    Espera-se que Trump discuta a questão no Capitólio com os republicanos do Congresso.

    Tags:
    Capitólio, Suprema Corte dos EUA, Democratas, Congresso dos EUA, Nancy Pelosi, Donald Trump, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik