00:23 20 Junho 2018
Ouvir Rádio
    Lançamento do sistema de míssil Hyunmoo II durante manobras conjuntas da Coreia do Sul e dos EUA em local desconhecido, julho de 2017

    Pentágono anuncia suspensão das manobras conjuntas dos EUA e Coreia do Sul

    © AP Photo / Ministério da Defesa da Coreia do Sul
    Américas
    URL curta
    4140

    A decisão foi tomada depois da declaração do presidente dos EUA, Donald Trump, que disse ser inadequado realizar "jogos de guerra" na região para que se possa negociar um acordo com Pyongyang.

    Durante a coletiva de imprensa depois da cúpula entre o presidente dos EUA, Donald Trump, e o líder norte-coreano, Kim Jong-un, em Singapura em 12 de junho, Trump disse que é inadequado realizar "jogos de guerra" na região para negociar um acordo com Pyongyang.

    "Os grandes exercícios militares foram suspensos indefinidamente na península da Coreia", disse um alto funcionário do governo dos EUA à agencia de notícias AFP.

    Anteriormente, o presidente sul-coreano Moon Jae-in declarou que a mudança na pressão militar contra a Coreia do Norte seria possível se Pyongyang "fizesse passos sinceros para a deznuclearização".

    Nesta terça-feira (12), o presidente dos EUA, Donald Trump, e o líder norte-coreano, Kim Jong-un, assinaram uma declaração conjunta após o encontro histórico na ilha de Sentosa em Singapura.

    Depois da cúpula, o presidente dos EUA declarou que os exercícios militares na região eram "provocatórios" e poderiam ser suspensos.

    Mais:

    Trump: 'Não há mais ameaça nuclear por parte da Coreia do Norte'
    'Eu já sabia': ex-astro da NBA chora na TV após encontro entre Kim e Trump (VÍDEO)
    Tags:
    Kim Jong-un, Moon Jae-in, Donald Trump, Coreia do Norte, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik