06:36 18 Junho 2018
Ouvir Rádio
    Presidente Donald Trump gesticula enquanto fala com  diante da Conferência Política de Ação Conservadora (CPAC), em 24 de fevereiro de 2017.

    'Ninguém está acima da lei', deputado critica possível 'auto-perdão' de Trump nos EUA

    © AP Photo / Alex Brandon
    Américas
    URL curta
    0 0 0

    O presidente da Câmara dos Deputados dos EUA, Paul Ryan, disse em uma coletiva de imprensa nesta quarta-feira (6) que o presidente Donald Trump não deveria se perdoar em relação à investigação russa.

    Quando perguntado se ele acredita que Trump tem o poder de se perdoar, Ryan disse: "Eu não sei a resposta técnica para essa pergunta, mas eu acho que obviamente a resposta é que ele não deveria e ninguém está acima da lei".

    Em uma mensagem no Twitter na segunda-feira (4), Trump disse que tem um "direito absoluto" de se perdoar na investigação da Rússia, mas que isso não seria necessário porque ele não cometeu nenhum crime.

    ​No domingo  (3), o advogado de Trump, Rudy Giuliani, também disse que, embora o presidente tenha a autoridade constitucional para se perdoar, ele não tinha intenção de usá-lo.

    O presidente Donald Trump e líder norte-coreano Kim Jong Un
    © AP Photo / Evan Vucci, Wong Maye-E, File
    O conselheiro especial Robert Mueller está investigando uma suposta interferência da Rússia na eleição presidencial de 2016, bem como as acusações de que a equipe de campanha de Trump entrou em conluio com Moscou para interferir no resultado da votação.

    As autoridades russas negam as alegações de interferência e afirmam que estas são infundadas e absurdas. Trump também negou qualquer conluio com o Kremlin e chamou a investigação de Mueller de 'caça às bruxas'.

    Mais:

    Por que Kim Jong-un demite altos cargos militares nas vésperas do encontro com Trump?
    O que assessor norte-coreano teria pedido a Trump em troca da desnuclearização?
    Mídia revela quem sofrerá mais com a guerra comercial de Trump
    Preparação para encontrar Trump? Coreia do Norte troca 3 altos oficiais militares
    Tags:
    interferência estrangeira, interferência russa, eleições 2016, Congresso dos EUA, Paul Ryan, Rudy Giuliani, Donald Trump, Robert Mueller, Moscou, Washington, Rússia, Estados Unidos, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik