18:22 19 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Navios de guerra envolvidos nos exercícios militares anti-submarinos da OTAN Dynamic Manta 2017, no Mar Mediterrâneo, Itália, em 13 de março de 2017

    OTAN impulsiona iniciativa '30 batalhões, 30 navios e 30 esquadrões aéreos'

    © REUTERS / Antonio Parrinello
    Américas
    URL curta
    317

    O secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, expressou sua esperança de que os membros da aliança acordem a iniciativa conhecida como 30-30-30-30.

    "A iniciativa de disposição da OTAN significa que em 2020 os aliados terão 30 batalhões mecanizados, 30 esquadrões aéreos e 30 navios de combate que possam estar prontos em 30 dias ou menos", explicou ele.

    "Não se trata de instalação de novas forças, mas de impulsionar a preparação das forças existentes", disse Stoltenberg em uma coletiva de imprensa na sede da aliança em Bruxelas.

    Comentando as relações entre a Rússia e a OTAN, o secretário-geral reafirmou que a aliança mantém um enfoque duplo baseado em dissuasão e o diálogo político. Ao mesmo tempo, sublinhou que a OTAN não tem o objetivo de isolar a Rússia.

    "Por este motivo, aplaudo o apoio significativo da Itália ao diálogo que mantemos com a Rússia", afirmou Stoltenberg.

    A OTAN tem aumentado significativamente a sua presença na Europa Oriental desde o início da crise ucraniana em 2014, usando a suposta interferência da Rússia nos assuntos internos ucranianos como pretexto. Moscou negou todas as acusações.

    O Kremlin tem expressado repetidamente seu protesto sobre o avanço militar da OTAN, dizendo que isso só vai minar a estabilidade regional e resultar em uma nova corrida armamentista.

    Mais:

    Como os vizinhos latino-americanos veem inédita adesão colombiana à OTAN?
    Tags:
    navios, OTAN, Jens Stoltenberg, Rússia, Europa, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik