07:21 20 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Um voluntário da eleição de 2016 carrega uma uma caixa em frente à Trump Tower, em Nova York, 26 de outubro de 2016.

    EUA: Maioria dos eleitores acredita em 'interferência estrangeira' nas próximas eleições

    © REUTERS / Mike Segar
    Américas
    URL curta
    342

    A maioria dos eleitores dos EUA acredita que governos estrangeiros vão tentar interferir nas eleições de 2018, revela uma pesquisa da Axios/SuperMonkey, divulgada nesta terça-feira (5).

    De acordo com a pesquisa, 58% dos norte-americanos esperam interferência nas eleições que se aproximam, enquanto 39% dos entrevistados não se pensam nessa possibilidade.

    A pesquisa mostrou que os Democratas são mais preocupados com a possibilidade de interferência estrangeira do que os Republicanos. Aproximadamente 80% dos Democratas disseram que estão muito ou de alguma forma preocupados com interferência externa e 42% dos Republicanos expressaram ideias similares.

    No entanto, 64% dos cidadãos norte-americanos continuam muito confiantes que seus votos serão computados de forma correta na eleição. 

    As eleições norte-americanas de 2018 serão realizadas no dia 6 de novembro. Na data, os eleitores terão a oportunidade de escolher novos senadores e deputados. 

    Democratas e Republicanos já estão em campanha, enquanto ao mesmo tempo se desenrolam as investigações sobre uma possível "interferência russa" nas eleições presidenciais de 2016, quando Donald Trump foi eleito. 

    Moscou nega as acusações, que considera "absurdas". Apesar disso, a inteligência dos EUA divulgou um documento em janeiro deste ano em que conclui que a Rússia tentou interferir nas eleições de 2016. Donald Trump também nega a possibilidade.

    Mais:

    O que assessor norte-coreano teria pedido a Trump em troca da desnuclearização?
    Preparação para encontrar Trump? Coreia do Norte troca 3 altos oficiais militares
    Trump isola ainda mais os EUA ao travar guerra comercial, diz analista
    Quem pagará o quarto de hotel de Kim Jong-un durante a reunião com Donald Trump?
    Justiça norte-americana fundamenta decisão de Trump de atacar Síria
    Tags:
    eleições 2018, SuperMonkey, Axios, Donald Trump, Rússia, EUA, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik