03:29 20 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    O presidente Donald Trump aperta a mão do primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, durante coletiva de imprensa conjunta na Casa Branca (arquivo)

    Trump diz a Trudeau: acordo comercial justo ou acordo nenhum

    © AP Photo / Evan Vucci
    Américas
    URL curta
    206

    O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, deu um ultimato ao primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, dizendo que o seu país só aceitará manter um acordo comercial com o vizinho se esse acordo for justo.

    "Os Estados Unidos têm ficado em desvantagem no comércio há décadas. Esses dias acabaram", diz a mensagem divulgada pela Casa Branca. "Os Estados Unidos concordarão com um acordo justo, ou não haverá acordo algum", acrescentou, se referindo à renegociação do Tratado Norte-Americano de Livre Comércio (NAFTA). 

    Nesta quinta-feira, o secretário de Comércio norte-americano, Wilbur Ross, anunciou que Washington dará início introduzirá tarifas de 25% no aço e de 10% no alumínio importados da União Europeia, do México e do Canadá. No entanto, ele prometeu seguir conversando com esses países afetados para resolver outros assuntos comerciais.

    Em resposta, a chanceler canadense, Cynthia Freeland, anunciou que Ottawa colocaria impostos sobre os produtos de aço e alumínio dos EUA em 1º de julho, até que Washington acabasse com suas restrições.

    Mais:

    México rejeita insinuação de Trump de vincular reforma do NAFTA à questão migratória
    Trudeau avisa: Não vai vincular isenções ao aço canadense a renegociações do NAFTA
    Trump assina decreto de tarifas de aço e alumínio e ameaça: 'Vamos encerrar o NAFTA'
    Tags:
    Nafta, Chrystia Freeland, Wilbur Ross, Justin Trudeau, Donald Trump, Ottawa, Washington, México, Canadá, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik