10:14 26 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Harvey Weinstein fala na 40ª Conferência Anual de Mídia e Comunicação Global em Nova York em 5 de dezembro de 2012 (foto de arquivo)

    Harvey Weinstein foi formalmente indiciado por estupro

    © AP Photo / Michel Euler
    Américas
    URL curta
    0 0 0

    O Grande Júri decidiu indiciar o produtor de Hollywood, Harvey Weinstein, por estupro, de acordo com um comunicado de imprensa do Procurador Distrital de Manhattan.

    "Esta acusação leva o réu a um passo mais próximo da responsabilidade pelos crimes de violência dos quais ele é acusado agora", disse o procurador do distrito de Manhattan, Cyrus Vance, em um comunicado nesta quarta-feira. Ele foi acusado de estupro em primeiro e terceiro graus em um caso e em primeiro grau em outro. Ele pode enfrentar até 54 anos de prisão.

    Weinstein foi alvo de uma investigação da polícia de Nova York e da Procuradoria do Distrito de Manhattan. O co-fundador e ex-chefe da Miramax está enfrentando acusações de ter forçado a atriz aspirante Lucia Evans a fazer sexo oral nele em 2004, de acordo com o Daily News. Evans disse a Ronan Farrow, que revelou a história das alegações sobre Weinstein para a New Yorker depois de anos de rumores, que ela claramente disse ao produtor para parar repetidas vezes. Weinstein também foi acusado de má conduta sexual e agressão — incluindo estupro — pelas atrizes Rose McGowan e Asia Argento, bem como por uma série de outras mulheres, incluindo algumas que trabalharam para ele na Miramax. Alguns membros de sua equipe também foram acusados acobertar seu comportamento. Weinstein admitiu ter tirdo comportamento inadequado, mas negou as acusações de estupro, de acordo com seu advogado Benjamin Brafman.

    Mais:

    Procurador-geral de Nova York instaura processo contra Harvey Weinstein e produtora
    Procurador-geral de Nova York renuncia ao cargo após acusações de abuso
    ONU diz que recebeu 40 acusações de abuso sexual no último trimestre de 2017
    Suécia pretende tratar problema de abuso sexual infantil com detecção de pornô automática
    Tags:
    Harvey Weinstein, Nova York, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik