15:54 14 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Bandeiras chinesa e norte-americana.

    Mídia: EUA pressionam China a comprar petróleo e gás para encerrar guerra comercial

    © REUTERS / Jason Lee
    Américas
    URL curta
    10531

    Washington está pressionando Pequim ao fazer lobby em contratos de longo prazo pelo fornecimento de recursos energéticos e produtos agrícolas para a China de modo a reduzir o déficit comercial de bilhões de dólares entre os países, de acordo com o Financial Times.

    Os americanos também pretendem buscar a abolição das cotas de suprimentos dos EUA para a China. Se as duas partes concordarem em remover as barreiras comerciais, a expansão do fornecimento de energia trará aos EUA um adicional de 50 a 60 bilhões de dólares por ano.

    Quanto aos produtos agrícolas, o fornecimento para a China será o dobro dos US $ 19,6 bilhões em 2017.

    Os contratos de importações agrícolas e de energia dos Estados Unidos pela China fazem parte de um acordo comercial mais amplo que visa reduzir o déficit comercial de US $ 337 bilhões com a China.

    Até o final de maio, o secretário de Comércio dos EUA, Wilbur Ross, deve se reunir com autoridades chinesas, onde as partes discutirão a proposta de Washington.

    A viagem de Ross ocorre depois de Donald Trump anunciar um acordo para permitir que a empresa chinesa de telecomunicações ZTE retome suas operações nos Estados Unidos depois de pagar US $ 1,3 bilhão em multas.

    O Financial Times observou que uma decisão sobre cooperação de longo prazo, se adotada, afetará os negócios chineses com os aliados dos EUA: União Europeia, Austrália, Brasil e Argentina, que também fornecem bens e produtos para a China.

    Funcionários do governo também afirmaram que estão pressionando por outras mudanças de longo prazo na China, "uma reforma de suas regras de propriedade intelectual e alterações na política de Xi Jinping Made in China 2025 para liderar o mundo em 10 setores-chave", informou o FT.

    Tags:
    Departamento de Comércio dos EUA, ZTE, Financial Times, Wilbur Ross, Donald Trump, Xi Jinping, Estados Unidos, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik