07:20 20 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Bandeiras da Venezuela e dos EUA

    Após novas sanções dos EUA contra Caracas, Trump pede Maduro que liberte presos políticos

    © AFP 2018 / Don Emmert
    Américas
    URL curta
    618

    O presidente dos EUA, Donald, em um comunicado, pediu ao presidente da Venezuela, Nicholas Maduro, que realize eleições justas e liberte todos os presos políticos na sequência das novas sanções impostas por Washington contra Caracas.

    "Os Estados Unidos continuam comprometidos com o povo venezuelano, que sofreu imensamente sob o regime de Maduro", disse Trump na segunda-feira. "Pedimos que o regime de Maduro restaure a democracia, realize eleições livres e justas, liberte todos os presos políticos imediata e incondicionalmente e acabe com a repressão e a privação econômica do povo venezuelano".

    Trump disse que seu governo tomou medidas para impedir que autoridades venezuelanas liquidem ativos que poderiam ajudar a economia da Venezuela.

    "Esta ordem é a mais recente em um fluxo forte e consistente de ações que meu governo tomou visando o regime de Maduro", acrescentou Trump.

    No começo do dia, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, citando a "eleição fraudulenta" na Venezuela, emitiu uma ordem executiva proibindo os cidadãos americanos de realizarem quaisquer transações vinculadas à dívida do governo venezuelano. A ordem também impediu que as autoridades venezuelanas vendessem ações em qualquer entidade de propriedade majoritária do governo.

    No domingo, a Venezuela realizou sua eleição presidencial, com quatro candidatos na disputa. De acordo com o Conselho Nacional Eleitoral, o atual líder Maduro foi reeleito como presidente venezuelano, tendo garantido 68% dos votos, com pouco mais de 46% dos votos.

    Após o anúncio dos resultados preliminares da eleição venezuelana, vários países, como Estados Unidos, Argentina, Espanha, Alemanha e Reino Unido, caracterizaram o voto como injusto ou ilegítimo, questionando a natureza transparente e inclusiva do processo eleitoral.

    Tags:
    Donald Trump, Nicolás Maduro, Espanha, Alemanha, Reino Unido, Estados Unidos, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik