03:13 21 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, durante desfile militar em homenagem ao 16º aniversário da volta do ex-presidente Hugo Chávez ao poder

    Grupo de Lima faz 'último chamado' contra eleições na Venezuela

    © AP Photo / Ariana Cubillos
    Américas
    URL curta
    1418

    O Grupo de Lima fez um "último chamado" nesta segunda-feira (14) ao governo da Venezuela para que suspenda as eleições previstas para domingo.

    Formado por Argentina, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Guatemala, Honduras, México, Panamá, Paraguai e Peru, o Grupo de Lima disse que o processo eleitoral é "ilegítimo e carece de credibilidade". 

    "(As eleições) foram convocadas por uma autoridade ilegítima, sem a participação de todos os atores políticos venezuelanos, sem observação internacional independente e sem as garantias necessárias para um processo livre, justo, transparente e democrático", acrescentou.

    Autoridades da maioria dos governos do grupo reuniram-se nesta segunda-feira na Cidade do México para abordar a situação na Venezuela e "o agravamento da crise política, econômica, social e humanitária naquele país".

    O presidente Nicolás Maduro governa a Venezuela depois de vencer as eleições com uma pequena diferença em 2013 e pediu à comunidade internacional que respeite o processo eleitoral. A Venezuela está mergulhada na pior crise da história moderna do país.

    O Grupo de Lima disse que analisou os diferentes cenários após as eleições e identificou ações que poderiam ser tomadas coletiva ou individualmente nos campos diplomático, econômico, financeiro e humanitário, mas nenhum outro detalhe foi fornecido.

    Mais:

    Maduro declara ilha no norte da Venezuela como 1ª zona petro do país
    Venezuela critica saída dos EUA do acordo nuclear com o Irã
    EUA adotarão novas sanções contra Venezuela
    Secretário dos EUA mostra 'falsa preocupação' com a Venezuela, diz Maduro
    Maduro promete tomar armas se chegar um governo que ofereça Venezuela aos 'gringos'
    Tags:
    Grupo de Lima, Nicolás Maduro, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik