13:41 19 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Nicolás Maduro, presidente de Venezuela

    Secretário dos EUA mostra 'falsa preocupação' com a Venezuela, diz Maduro

    © REUTERS / Marco Bello
    Américas
    URL curta
    450

    O governo da Venezuela rejeitou neste domingo as recentes declarações do secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, sobre o país, depois de afirmar que confirmam a "política de supremacia" e agressão do presidente norte-americano Donald Trump.

    Em um discurso na sexta-feira e que está disponível no site oficial do Departamento de Estado, Pompeo disse que há um "ditador" que paralisa a economia e "mata de fome o seu povo" na Venezuela, acrescentando que exige um Departamento de Estado "forte" para ajudar os venezuelanos que escapam da crise.

    "O senhor Pompeo mostra falsa preocupação com a realidade da Venezuela, ao esconder os efeitos perversos da aplicação coercitiva unilateral mede seu governo sobre a economia venezuelana", informou o Ministério de Relações Exteriores da Venezuela em um comunicado.

    O governo do presidente venezuelano Nicolas Maduro disse no comunicado oficial que o Trump falhou em suas tentativas de implementar medidas contra o país por sua "arrogância e desespero", acrescentando que "nenhuma ação exógena" vai evitar as eleições presidenciais de 20 de maio.

    A Venezuela está passando por uma crise econômica e social que atinge milhões de pessoas que sofrem com a escassez de alimentos e medicamentos, com a hiperinflação e a insegurança crescente, que segundo os críticos é resultado de políticas governamentais.

    Maduro, que vê na "guerra econômica" que travou com a oposição e com os Estados Unidos a causa do infortúnio do país caribenho, está buscando a reeleição nas próximas eleições.

    O bloco de oposição venezuelano disse que não participará das eleições porque considera que é um processo "fraudulento" e "ilegítimo". No entanto, o político da oposição Henri Falcón, se desvinculou da decisão e lançou sua candidatura com seu partido político.

    Mais:

    Venezuela será pauta da Assembleia Geral da OEA, diz embaixador dos EUA
    FMI emite 'declaração de censura' contra Venezuela por falta de dados econômicos
    Venezuela encontra nova estratégia para vender sua criptomoeda a outros países
    Tags:
    sanções, diplomacia, eleições venezuelanas, crise na venezuela, Nicolás Maduro, Mike Pompeo, Donald Trump, Estados Unidos, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik