20:45 22 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Veículos da coalizão liderada pelos EUA na cidade de Manbij, no norte da Síria

    Pentágono desvenda futuro das tropas norte-americanas na Síria

    © AFP 2018/ Delil SOULEIMAN
    Américas
    URL curta
    11213

    Nesta segunda-feira (30), o chefe do Departamento de Defesa dos EUA, James Mattis, contou à agência Reuters quando as tropas norte-americanas sairão do país árabe.

    Segundo a agência, James Mattis afirmou que as tropas dos EUA não abandonarão a Síria até que a situação na região seja estabilizada. 

    "O que não queremos é simplesmente sair [da Síria], antes que os diplomatas conquistem a paz. Inicialmente você vence a guerra, e depois conquista a paz", declarou o chefe do Pentágono à Reuters. 

    De acordo com Mattis, os EUA e seus aliados estão à beira da vitória sobre o Daesh (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) e não pretendem abandonar a Síria enquanto o país estiver em guerra.

    Ele acrescentou que Washington continua mantendo contatos com Staffan de Mistura, enviado especial da ONU, e com os lados envolvidos no conflito no Oriente Médio. 

    Anteriormente em abril, os EUA já tinham declarado sua intenção de reforçar a luta contra o Daesh na Síria, o que o coronel Ryan Dillon relacionou com o aumento de atividades terroristas na região.

    Em março, o presidente norte-americano, Donald Trump, afirmou a respeito de uma breve vitória sobre o Daesh na Síria e a retirada das tropas dos EUA do país.

    Mais:

    Ataques dos EUA à Síria diminuíram possibilidade de solução política, diz Irã
    EUA devem parar de apoiar 'extremistas' na Síria, diz ministro turco
    Departamento de Estado revela destruição de explosivos na Síria paga pelos EUA
    Tags:
    tropas, Pentágono, James Mattis, Síria, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik