08:23 22 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Bandeiras nacionais dos EUA e da China

    Senadores dos EUA exigem saber do governo se a China assedia dissidentes no exterior

    © AP Photo / Andy Wong
    Américas
    URL curta
    306

    O governo dos Estados Unidos deve divulgar a informação que tem sobre o suposto assédio da China a dissidentes que vivem no exterior, sete senadores americanos escreveram em uma carta ao procurador-geral do país, Jeff Sessions.

    "O BCN [Escritório Central Nacional] ou outros componentes do Departamento de Justiça ou do governo dos Estados Unidos examinaram supostos assédios e outros abusos cometidos por oficiais chineses ou seus agentes contra parentes de indivíduos para quem foram emitidos avisos da Interpol", dizia a carta enviada nesta sexta-feira.

    Os senadores citaram reportagens recentes que, segundo eles, indicavam que as autoridades chinesas estavam abusando dos avisos da Interpol para assediar, deter e direcionar parentes de suspeitos chineses residentes fora da China, numa tentativa de forçar o retorno dos suspeitos ao país asiático.

    "Você ou outros membros da liderança do Departamento de Justiça levantaram alguma dessas questões no diálogo bilateral de aplicação da lei com seus pares da República Popular da China? Se não, você se comprometerá a fazê-lo, conforme apropriado?", os senadores pediram a Sessions na carta.

    A carta foi assinada pelos senadores Patrick Leahy, Marco Rubio, Tom Cotton, John Cornyn, Cory Gardner, Steve Daines e Richard Blumenthal. Até o momento, nem Sessions ou o governo dos EUA responderam ao pedido.

    Mais:

    China é contra ações na Síria sem autorização do Conselho de Segurança da ONU
    Bombardeiros dos EUA sobrevoam proximidades do mar do sul da China
    Irã pede que Rússia e China elaborem estratégia comum para combater EUA
    Tags:
    espionagem, direitos humanos, dissidentes, perseguição, Interpol, Departamento de Estado dos EUA, Richard Blumenthal, Steve Daines, Cory Gardner, John Cornyn, Tom Cotton, Patrick Leahy, Marco Rubio, Jeff Sessions, Estados Unidos, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik