01:41 20 Agosto 2018
Ouvir Rádio
    Jaime Rodriguez, presidenciável nas eleições de 2018 no México

    Presidenciável choca o México ao propor cortar as mãos de ladrões (VÍDEO)

    © REUTERS / Daniel Becerril
    Américas
    URL curta
    444

    Um candidato presidencial mexicano provocou polêmica, depois que seus comentários perturbadores de que os ladrões deveriam ter suas mãos cortadas se tornaram virais.

    A proposta foi feita por Jaime Rodriguez, um candidato independente nas eleições mexicanas de 1º de julho, durante uma discussão sobre corrupção no primeiro debate entre os cinco candidatos presidenciais.

    Conhecido como "El Bronco" por ser franco e até mesmo vulgar às vezes, Rodriguez disse que a maneira mais eficaz de combater a corrupção e o crime era adotar práticas de amputação amplamente utilizadas em vários países do Oriente Médio, por exemplo, na Arábia Saudita.

    "Temos que cortar as mãos daqueles que roubam. É simples assim", disse Rodriguez.

    Assustada e incrédula, a moderadora do programa teve que repetir a pergunta duas vezes para ter certeza de que ele queria dizer o que ele dizia.

    Rodriguez, que se tornou o primeiro candidato na história sem um partido político a vencer uma disputa para governador, tem sido notório por suas observações controversas. Em uma declaração, ele acusou os mexicanos de serem "demasiado liberais no tópico da fé", explicando que dois terremotos que abalaram o México vieram como punição.

    Os comentários de Rodriguez provocaram reações instantâneas e inspiraram piadas e memes que já inundaram as mídias sociais.

    Em um meme, inspirado em um cartaz do filme "Massacre da Serra Elétrica", Rodriguez é representado segurando uma motosserra pronta para cumprir suas promessas.

    Em outro, o presidenciável aparece quando Darth Vader corta a mão de Luke Skywalker com seu sabre de luz.

    Como a corrupção continua a ser uma questão persistente no país, todos os cinco candidatos se sentem pressionados a oferecer suas soluções. Rodriguez está convencido de que sua abordagem será a mais eficaz.

    "Não é uma coisa ruim, os países que deixaram a corrupção para trás fizeram isso", garantiu.

    Mais:

    México rejeita insinuação de Trump de vincular reforma do NAFTA à questão migratória
    União Europeia e México firmam novo acordo de livre comércio
    México e Brasil aguardam entrada do drone russo no mercado internacional
    Tags:
    corrupção, violência, política, Jaime Rodriguez, México
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik