14:07 23 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Chanceler Rodolfo Novoa diz que reforma trabalhista no Brasil é um retrocesso

    Uruguai nega pedido 'impertinente' dos EUA para expulsar diplomatas russos

    Miguel Rojo/AFP
    Américas
    URL curta
    17401

    O ministro das Relações Exteriores do Uruguai, Rodolfo Nin Novoa, disse que o governo não vai atender o pedido dos EUA para expulsar diplomatas russos, marcando uma posição oposta à gestão de Donald Trump.

    Os Estados Unidos acusam Vladimir Putin de estar por trás do envenenamento do ex-espião russo Sergei Skripal e sua filha Yulia no Reino Unido. Em "retaliação" ao suposto ataque russo, Washington pediu a vários países para expulsar diplomatas russos. 

    O Uruguai recebeu o pedido, mas o Poder Executivo o rejeitou.

    "Recebi muito mal [o pedido]", disse Novoa durante uma coletiva de imprensa. 

    "Eu respondi que era um pedido impertinente que não pretendia atender. Uruguai é um país soberano e um país que define de forma independente as relações políticas com o resto do mundo", declarou o diplomata.

    Esta não é a primeira vez que Uruguai ignora pedidos Trump. O governo emitiu um comunicado, depois do ataque dos EUA na Síria, no qual expressou sua "profunda preocupação com a escalada da violência" no país "incluindo o bombardeio".

    Mais:

    Chancelaria: Skripal teriam sido envenenados pela inteligência britânica
    Líderes latino-americanos comparecerão à Copa de 2018 apesar do caso Skripal
    Estados Unidos continuam aceitando versão britânica sobre caso Skripal
    Rússia na ONU: Grã-Bretanha está destruindo provas do 'caso Skripal'
    Tags:
    diplomatas, Rodolfo Nin Novoa, EUA, Uruguai
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik