03:09 23 Julho 2018
Ouvir Rádio
    O chefe de Estado dos EUA, Barack Obama, recebendo o presidente eleito, Donald Trump, na Casa Branca, em 10 de novembro de 2016

    5 momentos em que Trump pediu para Obama não atacar a Síria

    © REUTERS / Kevin Lamarque
    Américas
    URL curta
    1141

    Nesta quarta-feira (11) um tweet de Donald Trump foi bem claro em relação ao que seu governo pretende em relação à Síria, fazendo ameaças também à Rússia.

    Em 2018, Trump tem subido o tom de sua retórica contra a Síria, prometendo lançar mísseis contra Bashar Assad.

    ​No entanto, nem sempre foi assim. Na verdade, apesar de continuar postando como nunca, Trump mudou muito suas ideias após tornar-se presidente.

    "Nós deveríamos ficar o mais longe possível da Síria, os 'rebeldes' são tão ruins quanto o atual regime. O que vamos ganhar com as vidas e os bilhões perdidos? Nada.", disse em 16 junho de 2013. 

    ​Na verdade, Trump nem sempre disse para não atacar a Síria. Mas quando disse, afirmou que ser discreto seria o melhor caminho:

    "Não, eu não entraria na Síria, mas se eu o fizesse seria de surpresa e não escancarando na mídia como um idiota", diz o tweet.

    Ele também chegou a afirmar que os EUA iriam causar uma péssima impressão caso atacassem a Síria e que Obama deveria pedir permissão ao Congresso para fazê-lo.

    "O presidente deve ter permissão do Congresso antes de atacar a Síria. Será um grande erro se não o fizer!", postou o bilionário em 2013.

    Em outro momento ele lembrou que a Rússia teria frotas no Mediterrâneo e que um ataque dos EUA na Síria poderia causar um conflito de nível mundial, um temor que tem feito muitas pessoas perderem o sono com as ameaças entre os países envolvidos no conflito da Síria.

    Donald Trump também pediu a Obama que ele deixasse a Síria de lado e que focasse nos problemas do próprio país, como na geração de emprego e na Saúde: "Esqueça a Síria e faça a 'América' grande de novo", disse ele.

    As denúncias de um suposto ataque com armas químicas na Síria criaram uma nova fase do conflito. Conversas multilaterais no Conselho de Segurança da ONU não conseguiram resolver o impasse. Enquanto isso, o conflito sírio segue adiante, e Trump aumenta as apostas ameaçando atacar a Síria e retaliar a Rússia… pelo Twitter.

    Mais:

    Ameaças de Trump sobre a Síria 'parecem um show', diz senador russo
    'É assim que se fala com a Rússia': chanceler da Ucrânia apoia ameaças de Trump a Moscou
    Trump prediz novo ataque contra Síria: 'Rússia, prepare-se'
    Gorbachev critica Putin e Trump e pede negociações antes que seja 'tarde demais'
    Recado para Trump: Irã promete produzir armas se EUA deixarem acordo nuclear
    Tags:
    Guerra da Síria, Twitter, Donald Trump, Rússia, Síria, Estados Unidos, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik