19:55 18 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Líder norte-coreano, Kim Jong-un, durante a cerimônia de inauguração da área residencial de Ryomyong, em Pyongyang

    Jimmy Carter oferece ajuda a Trump no diálogo com Coreia do Norte

    © AP Photo/ Wong Maye-E
    Américas
    URL curta
    462

    O antigo presidente norte-americano Jimmy Carter, que ocupou o cargo presidencial de 1977 a 1981, disse estar pronto para ajudar o presidente atual, Donald Trump, a dialogar com a Coreia do Norte.

    Foi o próprio político, de 93 anos, que o afirmou em uma entrevista ao canal CBS, que será emitida neste domingo (25) e cujo excerto é publicado no site do ex-presidente.

    Carter lembra que, durante o seu mandato, "passou 20 horas conversando com altos funcionários da Coreia do Norte", por isso está preparado para viajar a Pyongyang em nome da administração Trump se "for necessário".

    "Entendo que é o que eles [a Coreia do Norte] querem e necessitam", disse o ex-presidente, assinalando que se encontrou nesta semana com um representante da Casa Branca, que o informou sobre a atual situação das relações entre ambos os países.

    O político criticou algumas declarações de Trump em relação à Coreia do Norte, em particular, a sua ameaça de desencadear "fúria e fogo" contra Pyongyang se o líder norte-coreano ameaçar atacar os EUA. No entanto, Carter reconhece que Trump "reagiu bastante bem" ao convite da parte norte-coreana para o diálogo.

    Jimmy Carter recebeu o Prêmio Nobel da Paz em 2002 pelo seu trabalho humanitário. Depois de ter abandonado a Casa Branca, o ex-presidente participou ativamente na solução de diversos problemas internacionais.

    Mais:

    Correndo atrás: EUA modernizam arsenal nuclear para alcançar Rússia e China
    Reunião entre Coreias e Estados Unidos é possível, diz presidente da Coreia do Sul
    Analista: Não há chance da Coreia do Norte confiar nos EUA e desistir de arsenal nuclear
    Tags:
    mediação, negociações de paz, Kim Jong-un, Jimmy Carter, Donald Trump, Coreia do Norte, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik