15:54 26 Abril 2018
Ouvir Rádio
    Imagem ilustrativa: Mesquita Masjid Omar ibn Al-Khattab, em Los Angeles

    Mulheres são investigadas nos EUA após invadirem mesquita para 'expor o mal' do islã

    © AFP 2018 / Mark RALSTON
    Américas
    URL curta
    334

    A polícia de Tempe, cidade localizada no estado americano do Arizona, anunciou que está investigando um recente incidente de intolerância religiosa, no qual duas mulheres levaram seus filhos para uma mesquita local com o intuito de roubar materiais de divulgação do islamismo para provar que essa é uma religião do "mal".

    De acordo com as autoridades, as suspeitas podem ter que responder por transgressão, uma vez que transmissões feitas por elas no Facebook mostraram as duas levando panfletos dos templos e zombando da fé muçulmana. 

    "Nesse momento, esse é um caso ativo, e nossos detetives estão investigando o incidente", afirmou Lily Duran, porta-voz da polícia, em entrevista ao Arizona Central. 

    Identificadas como Tahnee Gonzales e Liz Dauenhauer, as duas mulheres podem ser vistas em vários vídeos compartilhados na internet debochando do islã e dizendo como seus seguidores prejudicam os Estados Unidos. 

    "Mantenha seus filhos informados e conscientes para que eles não sejam sugados para os males que se escondem nos nossos quintais", diz Gonzales em uma das gravações.

    Mais:

    Por que aumentam os casos de intolerância religiosa no Brasil?
    Líder da maçonaria portuguesa explica à Sputnik como combater Daesh e intolerância
    Tags:
    islamismo, islã, muçulmano, religião, intolerância, Liz Dauenhauer, Tahnee Gonzales, Arizona, Tempe, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik