19:11 24 Junho 2018
Ouvir Rádio
    Mike Pompeo

    Julian Assange 'prevê o futuro' de novo secretário de Estado dos EUA

    © flickr.com/ Gage Skidmore
    Américas
    URL curta
    3211

    Em mais um de seus polêmicos tweets, o fundador do portal Wikileaks comentou a decisão do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, em substituir o comando do Departamento de Estado. A pasta passou de Rex Tillerson para Mike Pompeo, em um indicativo do que está por vir nas eleições de 2020, de acordo com Assange.

    Segundo o ativista, exilado na embaixada do Equador em Londres, o movimento seria parte de um movimento partidário pelo lançamento da candidatura de Pompeo à Presidência dos EUA em 2020.

    Assange contou que "não será Pence ou Trump os candidatos mais prováveis" à corrida presidencial de 2020 e sim, o agora secretário de Estado, Pompeo. A informação teria sido repassada ao ativista por "três respeitados ministros das Relações Exteriores da União Europeia", de acordo com o australiano.

    "​No ano passado, soube que três respeitados ministros das Relações Exteriores da UE discutiram em particular a crença de que Pompeo está preparando uma corrida presidencial de 2020 e que Pompeo, não Pence ou Trump, é o candidato mais provável do Partido Republicano".

    Nomeado diretor da CIA em substituição a James Comey, Mike Pompeo foi um aguerrido deputado do Tea Party, a área mais conservadora do Partido Republicano. Ao contrário do antecessor Tillerson, é ferrenho opositor do acordo nuclear com o Irã, já se manifestou à troca de poder forçada na Coreia do Norte e à manutenção da prisão em Guantanamo.

    Tags:
    União Europeia, Partido Republicano, Tea Party, Presidência dos EUA, James Comey, Mike Pence, Donald Trump, Julian Assange, Mike Pompeo, Coreia do Norte, Irã, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik