20:03 18 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Presidente dos EUA, Donald Trump, acompanhado por diretor da CIA recém-nomeado, Mike Pompeo, na agência (foto de arquivo)

    Trump demite Tillerson, nomeando diretor da CIA ao cargo de secretário de Estado

    © AP Photo / Andrew Harnik
    Américas
    URL curta
    1337

    O presidente dos EUA, Donald Trump, agradeceu a Rex Tillerson pelo serviço prestado e confirmou que o diretor da CIA, Mike Pompeo, será o novo secretário de Estado.

    Donald Trump escreveu no Tweet estar seguro que Pompeo vai desempenhar um "trabalho brilhante" no novo cargo.

    Mike Pompeo, diretor da CIA, será nosso novo secretário de Estado. Ele vai desempenhar um trabalho fantástico! Agradeço a Rex Tillerson pelo seu serviço! Gina Haspel ocupará o cargo de nova diretora da CIA e será a primeira mulher a ocupar o posto. Parabéns a todos!

    Trump nomeou a agente da inteligência, Gina Haspel, ao principal cargo da CIA, ocupado por Pompeo. Haspel, que é especialista em antiterrorismo, foi nomeada ao cargo da vice-diretora da CIA em fevereiro de 2017. Além disso, há informações de que Gina Haspel chefiava uma prisão secreta na Tailândia e poderia estar envolvida nas torturas de dois prisioneiros – os terroristas Abu Zubaydah and Abd al-Rahim al-Nashiri, que teriam sido submetidos a uma simulação de afogamento.

    O presidente norte-americano designou Mike Pompeo como diretor da CIA em janeiro de 2017. Anteriormente, o oficial serviu como legislador no comitê restrito de Inteligência da Câmara dos Representantes e em um subcomitê da CIA. Outras funções de Pompeo no Congresso em geral se limitaram a assuntos internos, tais como energia e assuntos ligados ao comércio digital e proteção de consumidores.

    Antes do anúncio da terça-feira (13), os últimos meses foram rodeados por rumores sobre uma possível demissão de Tillerson do cargo de secretário de Estado. O próprio presidente norte-americano explicou ter demitido Tillerson devido a “posições divergentes”, e disse que já há muito discutia esse assunto.

    Um oficial da Casa Branca indicou que as mudanças no gabinete têm a ver com o intuito de Trump de reorganizar a equipe em meio às negociações futuras com a Coreia do Norte. No início de 2018, Pompeo avisou que Pyongyang estaria a alguns meses de ser capaz de lançar míssil contra alvos em qualquer parte dos EUA. No ano passado, o diretor da CIA mencionou ser a favor da mudança do regime na Coreia do Norte.

    No domingo, Pompeo disse ao canal Fox News que Washington estava vigiando cuidadosamente o programa de armas russo, acrescentando que independentemente de serem armas russas ou chinesas, "os EUA precisam se assegurar que têm capacidades de responder a elas". Antes, ele afirmou que a Rússia poderia interferir nas eleições intermediárias dos EUA no outono.

    Quanto à posição sobre o Irã, Pompeo apelou aos EUA para sair do acordo nuclear de 2015 e notificou repetidamente a influência crescente de Teerã no Iraque e por todo o Oriente Médio.

    Por sua vez, Rússia já reagiu à notícia. Segundo declarou o primeiro vice-presidente do Comitê para Defesa do Conselho da Federação da Rússia, Yevgeny Serebrennikov, Moscou está disposta a cooperar com o novo secretário de Estado dos EUA, mas não tem ilusões quanto à normalização das relações.

    "A Rússia vai cooperar com todos que são designados a este ou a outro cargo na administração de Trump. Temos aplicado política de redução de tensões nas relações entre os nossos países, mas não vemos esse empenho nos nossos parceiros", disse o parlamentar.

    Mais:

    Reunião entre Trump e Kim Jong-un será marcada em algumas semanas
    'Rússia não pretende interferir na eleição dos EUA de 2018 como diz a CIA'
    Tags:
    gabinete, inteligência, Congresso, CIA, Mike Pompeo, Rex Tillerson, Donald Trump, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik