12:33 11 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Forças armadas da Rússia (imagem referencial)

    Trump ordena relatório para determinar se Rússia violou Tratado INF

    © Sputnik / Vasiliy Batanov
    Américas
    URL curta
    7010
    Nos siga no

    O presidente dos EUA, Donald Trump, ordenou que os secretários de Estado e de Defesa, bem como ao diretor de Inteligência Nacional e ao presidente do Chefe do Estado-Maior Conjunto determinem se o míssil balístico RS-26 da Rússia viola o Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário.

    "Delego ao secretário de Estado, em coordenação com o secretário de Defesa, o presidente do Estado-Maior Conjunto e o diretor de Inteligência Nacional, as funções e autoridades investidas ao presidente pela seção 1245 do Ato de Autorização de Defesa Nacional [NDAA] para o ano fiscal de 2018", diz o memorando do presidente divulgado nesta terça-feira.

    A seção 1245 estipula que uma análise do míssil balístico RS-26 deve ser realizada dentro de 90 dias após a promulgação do ato, realizada em 12 de dezembro.

    Se o presidente determinar que o míssil está "abrangido pelo novo Tratado START e que a Rússia não tomou as medidas descritas" no texto, o governo dos Estados Unidos poderá determinar o equipamento como uma violação direta do Tratato INF.

    Entenda

    O Tratado INF de 1987 estabelece a destruição de mísseis balísticos e de cruzeiro, lançadores e equipamentos de suporte. Os Estados Unidos e a Rússia já se acusaram repetidamente de violar o tratado.

    O presidente russo, Vladimir Putin, disse em dezembro que os Estados Unidos se retiraram de fato do tratado quando implantaram os sistemas de lançamento de mísseis na Romênia. Desde então, nas palavras do mandatário russo, o país tem insistido na narrativa de apresentar a Rússia como violadora do tratado e usar isso como motivo para se retirar do acordo.

    Tags:
    Ato de Autorização de Defesa Nacional, Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário, Tratado START, Departamento de Defesa dos EUA, Departamento de Estado dos EUA, Donald Trump, Vladimir Putin, Romênia, Estados Unidos, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar