14:21 20 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    La votación en Venezuela

    Venezuela acusa EUA de interferência em eleições no país

    © REUTERS / Carlos Garcia Rawlins
    Américas
    URL curta
    592
    Nos siga no

    O governo da Venezuela repudiou na sexta-feira a ameaça do Departamento de Estado dos EUA de aplicar novas sanções, depois do anúncio pelo Conselho Nacional Eleitoral (CNE) das eleições presidenciais no país caribenho para o dia 22 de abril deste ano.

    "Através de sua declaração infame, o governo dos EUA pretende contestar os resultados das eleições presidenciais a serem realizadas em 22 de abril de 2018", afirmou o ministério das Relações Exteriores da Venezuela em um comunicado.

    Os Estados Unidos prometeram continuar pressionando Caracas, pois consideram a convocação do CNE para eleições de "unilaterais", "sem garantias" e afirmam que estas não serão "justas, livres e aceitas pela comunidade internacional".

    "Essas eleições não foram aceitas por todos os partidos políticos e limitam a possibilidade de indivíduos a serem candidatos", declarou a porta-voz do Departamento de Estado, Heather Nauert, por meio de nota.

    O Ministério das Relações Exteriores da Venezuela, por outro lado, acusou os Estados Unidos de exercer pressão sobre "seus subordinados internos (em referência à oposição)" de modo a forçá-los a ignorar os "progressos" alcançados durante as negociações na República Dominicana, suspensas desde 8 de fevereiro.

    "A administração supremacista, xenófoba, racista e belicista da Casa Branca, tenta macular a vontade do povo venezuelano de decidir seu destino sem interferência ou tutela", acusou o ministério venezuelano.

    Inicialmente, as eleições presidenciais eram esperadas para acontecer apenas no final de 2018.

    O presidente dominicano, Danilo Medina, disse no início da quarta-feira que a oposição havia proposto 10 de junho como data de votação, enquanto o governo sugeriu 8 de março.

    Mais:

    Venezuela define data das eleições e Maduro promete cumprir acordo com oposição
    'Má notícia para Trump': Governo da Venezuela anuncia acordo com a oposição do país
    Nada feito: oposição venezuelana desmente acordo com o governo Maduro
    Tags:
    interferência, eleições, EUA, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar