21:52 12 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    O secretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson, sai do avião após chegar à Cidade do México, em 1 de fevereiro de 2018

    Caracas diz que EUA querem persuadir países latino-americanos a intervirem na Venezuela

    © REUTERS / Henry Romero
    Américas
    URL curta
    Viagem de Tillerson à América Latina (6)
    14152
    Nos siga no

    Venezuela diz que visita do secretário de estado dos EUA a países da América Latina tem como missão persuadir países latino-americanos para a realização de intervenção no território venezuelano.

    Rex Tillerson está realizando uma série de visitas a países latino-americanos. A viagem, deve durar entre 1 e 7 de fevereiro. Segundo informações do Departamento de Estado dos EUA, ele visitará Argentina, México, Colômbia, Peru e Jamaica. O próprio departamento confirmou que a visita tem como foco discutir a crise venezuelana. Na quinta-feira (1) a série de visitas aos países teve início no México.

    No mesmo dia, a conta oficial no Twitter do Departamento de Estado norte-americano publicou uma postagem afirmando que a Venezuela rouba de seu próprio povo, apontando que continuarão a pressionar o país para que volte à sua constituição.

    Em discurso realizado na universidade de Austin, no Texas, um dia antes de embarcar para o México, o secretário também insinuou que militares poderiam ser um fator importante par a mudança na Venezuela. 

    "Na história da Venezuela e dos países da América do Sul, muitas vezes os militares são o agente da mudança quando as coisas são tão ruins e a liderança não pode mais servir as pessoas", disse Tillerson.

    No mesmo discurso, Tillerson também deu a entender que há uma preocupação de seu país em barrar a presença e influência da China e da Rússia na região.

    Segundo ele, a Rússia estaria vendendo armas a inimigos dos EUA na região, países que, como aponta o secretário, "não respeitam valores democráticos como nós [os EUA]".

    Após deixar o México, o secretário segue para Bariloche, na Argentina, de onde seguirá para Buenos Aires para um encontro com o presidente Maurício Macri e seu ministro de Relações Exteriores, Jorge Faurie. A agenda oficial prevê conversas bilaterais sobre crescimento econômico e cooperação na área da defesa.

    Nos dias 5 e 6. Tillerson encontra, no Peru, o presidente Pedro Pablo Kuczynski e seu ministro de Relações Exteriores Cayetana Aljovin para discutir parcerias e o Encontro das Américas.

    Ainda no dia 6 ele irá a Bogotá, na Colômbia, para encontrar-se com o presidente Juan Manuel Santos para discutir o crescente número de refugiados no país, questões econômicas, e o apoio dos EUA aos esforços colombianos para conter a produção de coca e cocaína.

    A viagem terminará na capital jamaicana, Kingston, no dia 7, quando Rex Tillerson encontrará o primeiro-ministro Andrew Holdness e a ministra de Relações exteriores Kamina Johnson-Smith para discutir segurança regional, energia, as reformas econômicas aplicadas no país.

    Tema:
    Viagem de Tillerson à América Latina (6)

    Mais:

    Venezuela anuncia preço inicial de sua nova criptomoeda nacional
    Departamento de Estado dos EUA cogita não reconhecer eleições da Venezuela
    Tags:
    crise na venezuela, Rex Tillerson, Estados Unidos, Jamaica, Colômbia, Venezuela, México, Peru
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar