17:49 21 Abril 2018
Ouvir Rádio
    Lançamento de míssil balístico norte-coreano (foto de arquivo)

    Funcionário responsável por alerta de míssil falso no Havaí é demitido

    © REUTERS / Toru Hanai
    Américas
    URL curta
    750

    O administrador da Agência de Gerenciamento de Emergência do Havaí renunciou e um funcionário com histórico de "mau desempenho" foi demitido nesta terça-feira (30) após o pânico em massa criado pelo alarme falso de míssil que foi disparado no arquipélago no início do mês.

    O alerta foi enviado para o celular dos moradores do Havaí — que ficam de prontidão diante dos sucessivos testes de mísseis balísticos da Coreia do Norte.

    O administrador do órgão público, Vern Miyagi, renunciou para se responsabilizar pelo ocorrido, afirmou o general-major Joe Logan à imprensa. 

    Uma investigação sobre o incidente divulgada nesta terça-feira afirmou que o funcionário demitido foi uma "fonte de preocupação" por 10 anos por seu "mau desempenho".

    Já outra investigação do Comitê Federal de Comunicações dos Estados Unidos (FCC na sigla em inglês) disse que o funcionário não ouviu a parte da mensagem em que se afirmava que o alarme era um teste.

    Além da mensagem enviada para os celulares, o alarme de míssil também foi transmitido pela rádio e pela televisão. 

    "Nos minutos que se seguiram, cidadãos atingidos pelo pânico ligaram suas famílias para dizer o que eles acreditavam ser suas últimas palavras", afirmou o presidente da FCC, Ajit Pai, em comunicado. 

    Mais:

    Eleições russas terão cabine de votação na Coreia do Norte
    Seul: Coreia do Norte será eliminada do mapa se usar armas nucleares
    Como uma cantora pop norte-coreana parou a Coreia do Sul com uma única visita
    Coreia do Sul espera que Olimpíadas de Inverno tragam paz à península coreana
    Nuvens de guerra nuclear estão sobre a Península da Coreia, diz jornal norte-coreano
    Tags:
    FCC, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik