12:55 24 Abril 2018
Ouvir Rádio
    Bandeira dos EUA

    Especialista sobre política externa dos EUA: parecem uma 'mulher histérica'

    © AFP 2018 / Josh Edelson
    Américas
    URL curta
    'Lista do Kremlin': um sinal para Moscou (9)
    11221

    Os Estados Unidos estão seguindo uma política externa inconsequente, seu comportamento pode ser classificado de "histérico", opinou o advogado Dmitry Agranovsky comentando a inclusão de quase todo o governo russo na lista de sanções.

    O especialista acredita que, do ponto de vista jurídico, a medida é uma tentativa de intervir nos assuntos internos de um Estado soberano.

    "Os EUA estão seguindo uma política bastante inconsequente na arena internacional, como se fossem uma mulher histérica, ou um homem histérico. É difícil entender o que é que querem a dado momento", disse.

    Por essa razão, avança Agranovsky, em tais listas podem ser incluídas pessoas que não prejudicam os EUA de maneira nenhuma.

    O advogado sublinhou que todas estas listas de sanções "não têm nada a ver com o direito internacional", sendo "um meio de exercer pressão sobre um país soberano".

    Segundo ele, quando existia a União Soviética, as relações com os Estados Unidos se baseavam nos princípios do direito e do equilíbrio, mas atualmente se baseiam no "direito do mais forte".

    "O direito internacional se manteve graças ao fato de a URSS e os EUA se equilibrarem um ao outro, e as relações se baseavam nos princípios do direito. Agora, infelizmente, as relações se baseiam no direito do mais forte. Os Estados Unidos estão fazendo o que querem e chamam isso de direito internacional", disse.

    Na noite de segunda para terça-feira, o Departamento de Tesouro dos EUA publicou a chamada "Lista do Kremlin", na qual foi incluído quase todo o governo da Rússia, altos funcionários e empresários, no total mais de 200 pessoas. A lista foi elaborada de acordo com a Lei de Contenção de Adversários da América Através de Sanções (CAATSA, na sigla em inglês), aprovada no verão de 2017. A lista não significa a aplicação imediata de sanções contra as pessoas indicadas, mas pressupõe que tal pode acontecer.

    Tema:
    'Lista do Kremlin': um sinal para Moscou (9)

    Mais:

    Será que Rússia pretende intervir em outras eleições nos EUA?
    'Não seremos intimidados', embaixador russo rebate sanções dos EUA
    Tags:
    histeria, política externa, sanções, governo russo, Kremlin, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik