05:44 31 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    543
    Nos siga no

    Vítima de emboscada de assaltantes, o brasileiro Amaury Castro da Silva foi morto a tiros na Venezuela enquanto viajava com sua família rumo à Ilha de Margarita. O caso chama atenção para o fluxo de turistas brasileiros que aproveitam a valorização do real frente à moeda venezuelana, o bolívar, para conhecer o país vizinho.

    A Sputnik Brasil entrevistou Manuel Fernando Estrella, sócio da agência de turismo Estrella, localizada em Boa Vista, Roraima, que vende pacotes para a Venezuela há 18 anos. Estrella conta que toma algumas medidas de precaução para operar no país vizinho, como utilizar apenas carros com placa da própria Venezuela.

    "Carro brasileiro é sinônimo de dinheiro" e desperta "cobiça", diz Manuel Fernando Estrella.

    A Sputnik Brasil também conversou com jornalistas de Boa Vista e o relato é de que a população local está com medo e hoje evita ir para a Venezuela.

    A informação é confirmada por Estrella, que diz que já chegou a levar 3 mil pessoas para a Ilha de Margarita em uma temporada, mas enfrenta uma outra realidade hoje. "Ano passado, com o agravamento da crise, não conseguimos mais de 100 pessoas. É uma queda radical, as pessoas têm medo de ir."

    O Ministério das Relações Exteriores do Brasil recomenda que os cidadãos brasileiros tenham "alto grau de cautela" e evitem "viagens não-essenciais" para a Venezuela.

    Estrella diz que a violência não é uma novidade na Venezuela e que é preciso ter cuidado e planejamento nas viagens, assim como no Brasil.

    Segundo ranking das cidades mais violentas do mundo da ONG Conselho Cidadão para Segurança Pública e Justiça Penal, a venezuelana Caracas é a cidade com maior índice de assassinatos no mundo, mas na lista de 50 localidades, 19 são do Brasil.

    Mais:

    Venezuela confirma morte de ex-militar Óscar Pérez
    México ainda não sabe se continuará mediando diálogo entre governo e oposição da Venezuela
    Venezuela adverte que sanções dos EUA não intimidarão militares
    Bruxo mexicano prediz 'magnicídio' no Brasil e Venezuela
    Começou a festa! Venezuela lança criptomoeda nacional garantida por petróleo
    Como Portugal deixou Venezuela sem pernil de porco no Natal
    Tags:
    Brasil, Venezuela, Itamaraty
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar