09:16 17 Janeiro 2018
Ouvir Rádio
    Donald Trump Urinals are all the range in some bars in the UK.

    Ex-parlamentar britânico: 'Comentários de Trump expõem péssima liderança americana'

    © Foto: Raglan Road Irish Bar
    Américas
    URL curta
    422

    George Galloway, ex-parlamentar britânico e um dos organizadores do protesto que aguardava Donald Trump durante a agendada visita de estado do presidente, , comentou à Rádio Sputnik o cancelamento da viagem e o posicionamento do republicano durante seu período no Salão Oval.

    "Fui um dos organizadores da Stop the War, possivelmente a maior manifestação na história britânica", disse Galloway. "Dois milhões de pessoas antes da guerra [do Iraque] em 2003. Agora tínhamos perspectiva de organizar uma manifestação ainda maior, mas cancelada após a declaração absurda de Donald Trump. Por não gostar do novo imóvel da nova embaixada americana, ele decidiu não vir".

    Galloway ainda comentou ironicamente sobre o fato de ter sido o republicano George W. Bush — e não Obama, como acusou Trump — a autorizar a mudança da instalação diplomática.

    "Há muitas coisas pelas quais culpar Obama, mas a nova embaixada ao sul do Tâmisa, que Trump evidentemente pensa ser uma parte ruim de Londres, é um mau exemplo. Eu não me importo se é um bom ou um mau negócio, mas sinto que nos foi privada a oportunidade de enviar uma mensagem mundial de rejeição das políticas externas de Donald Trump, de seu fluxo interminável de excreções no Twitter e claro, da sua mais recente explosão racista, que com razão foi condenada em todo o mundo", protestou, referindo-se ao suposto comentário do presidente classificando o Haiti, El Salvador e várias nações africanas como "países de m*rda".

    O ex-parlamentar então discutiu a turbulenta história entre os EUA e o Haiti, que remonta praticamente desde o início da primeira República negra do mundo. A ilha esteve sob ocupação dos EUA de 1915 a 1934. Os EUA também promulgaram um embargo contra a ditadura militar repressiva até depois de 1986, muitas vezes apontado como uma das causas da debilidade econômica haitiana atual.

    "As palavras de Donald Trump não tem precedentes de tão feias", disse Galloway. "Mas as ações dos Estados Unidos contra o Haiti ao longo dos séculos — e não estou falando de anos ou décadas — foram ainda piores do que as palavras mais horríveis que Donald Trump possa invocar".

    Galloway, porém, declarou ver um ponto positivo no comando de Trump. "É uma coisa boa que a liderança americana seja tão horrível quanto atualmente. Teria sido pior se Hillary Clinton tivesse sido líder norte-americana, porque isso teria lhe conferido um senso injustificado de respeitabilidade por conjunto de visões de mundo realmente ruins".

    Tags:
    Stop the War, Guerra do Iraque, Donald Trump, George W. Bush, Hillary Clinton, Barack Obama, Tâmisa, Estados Unidos, Haiti, Londres, Reino Unido
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik