19:44 14 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Bandeiras dos países-membros da NAFTA

    Peso mexicano e dólar canadense despencam com rumores sobre saída dos EUA do NAFTA

    © AP Photo / Ivan Pierre Aguirre
    Américas
    URL curta
    432

    O peso mexicano fechou com uma depreciação de 0,44%, a 19,32 pesos por dólar devido a rumores que os EUA estão se preparando para abandonar o Tratado de Livre Comércio da América do Norte (NAFTA).

    "A notícia de que as autoridades canadenses, sob condição de anonimato, consideram provável que os Estados Unidos anunciem uma saída do NAFTA no curto prazo, geraram nervosismo no mercado", indica um relatório de uma instituição privada enviado ao Banco Central ao qual a Sputnik Mundo teve acesso.

    O dólar canadense fechou a sessão com uma depreciação de 0,59%, negociando a 1,25 dólar canadense por dólar americanos.

    Sem tempo para otimismo

    O recuo nas expectativas afeta o otimismo das últimas sessões nos mercados sobre a possibilidade do México, os EUA e o Canadá chegarem a acordos durante a 6ª rodada de renegociação prevista para os dias 23 a 28 de janeiro, em Ottawa.

    Os analistas autores do relatório recordam que "desde o final do ano passado [o presidente dos EUA] Donald Trump moderou a língua" ao mencionar o NAFTA. Mesmo assim, o  nervosismo relacionado à renegociação do Tratado também afetou o mercado de capitais, onde o índice de preços e cotações da Bolsa Mexicana de Valores registrou queda de 1,91%.

    Nem mesmos comentários conciliadores do secretário de Economia e principal negociador mexicano, Ildefonso Guajardo, sobre a possibilidade de chegar a acordos alegrou o mercado. A exigência dos EUA de elevar a porcentagem de fabricação de carros em solo próprio (de 65% a 85%) foi considerada inaceitável pelo México e principal motivo de discórdia.

    "Há uma grande preocupação com as questões do setor de manufatura nos Estados Unidos e temos que ser sensíveis ao fato de que todos vão trabalhar em defesa de seus objetivos", disse Guajardo em uma reunião anual do corpo diplomático mexicano.

    Quem ainda permanece otimista é o BBVA Bancomer, o maior intermediário financeiro do México. "Há menos de 30% de chances do [acordo sobre o] NAFTA dar errado", disse o diretor-geral da entidade, Eduardo Osuna, em discurso.

    Tags:
    BBVA Bancomer, Sputnik Mundo, Nafta, Eduardo Osuna, Ildefonso Guajardo, Donald Trump, Estados Unidos, Ottawa, México, Canadá
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik