15:52 21 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Rex Tillerson, secretário de Estado dos EUA

    Estados Unidos 'não têm ilusões' sobre regime russo, diz secretário de Estado

    © REUTERS / Blair Gable
    Américas
    URL curta
    9614
    Nos siga no

    Washington é realista em relação ao "regime" russo, declarou o secretário de Estado norte-americano, Rex Tillerson.

    "Quanto à Rússia, não fazemos ilusões sobre o regime com o qual estamos lidando", escreveu em um artigo publicado no jornal The New York Times.

    Ele destacou que, "atualmente, os EUA não se dão bem com a Rússia que renasce", afirmando que "na última década, [Rússia] invadiu seus vizinhos, Geórgia e Ucrânia, e minou a soberania dos países ocidentais ao interferir em seus assuntos", levando em consideração a suposta interferência russa nas eleições norte-americanas e em outros países.

    A Rússia sublinhou inúmeras vezes não fazer parte do conflito na Ucrânia, bem como que deseja que o país vizinho supere a crise o mais rápido possível.

    Quanto ao conflito na Geórgia de 2008, o então presidente do país, Mikheil Saakashvili, lançou uma ofensiva surpresa contra a rebelde região da Ossétia do Sul – que havia decidido se separar da Geórgia antes da dissolução da União Soviética, protegida pelos cascos azuis russos. Rússia respondeu com força ao expulsar os georgianos da região.

    O chanceler norte-americano sublinhou que será impossível tratar normalmente os assuntos com Moscou sem que a Rússia cumpra os Acordos de Minsk e sem resolução pacífica do conflito na Ucrânia.

    As relações entre Moscou e o Ocidente deterioraram muito depois de a Crimeia ter se tornado parte da Rússia em março de 2014, depois de referendo.

    Mais:

    Tillerson: EUA e Rússia não reconhecem Coreia do Norte como potência nuclear
    Kim Jong-un: Coreia do Norte representa ameaça nuclear direta para os EUA
    Tillerson: EUA não suspenderão exercícios na península coreana antes das Olimpíadas
    Tags:
    conflito, Acordos de Minsk, relações, ilusão, Rex Tillerson, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar