19:29 22 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Soldado da OTAN durante manobras Silver Arrow 2017 na Letônia, 29 de outubro de 2017

    Quais serão os principais quebra-cabeças para EUA em 2018? Próprio país revela

    © REUTERS/ Ints Kalnins
    Américas
    URL curta
    225

    O relatório de prioridades preventivas para Estados Unidos, elaborado pelo Conselho de Relações Exteriores (CFR, na sigla em inglês) e publicado na segunda-feira (11), destaca oito possíveis confrontos mundiais de grande importância para os EUA em 2018.

    A probabilidade de seis desses conflitos, em cuja prevenção deveria se centrar Washington, é estimada como "moderada", embora o impacto seja "alto". Neste grupo entram as tensões em torno da Coreia do Norte, que poderiam desencadear "um conflito militar entre os EUA, Coreia do Norte e os seus países vizinhos".

    Norte-americanos não excluem "confronto militar deliberado e não intencional entre a Rússia e os membros da OTAN por causa da atitude firme da Rússia no Leste Europeu".

    Também são mencionados ataques cibernéticos contra infraestrutura crítica e redes norte-americanas, conflito armado dos EUA e os seus aliados com o Irã, batalha no mar do Sul da China entre o gigante asiático e outros países da região por territórios disputados e ataque terrorista com alto número de vítimas nos EUA, bem como no solo de seus aliados.

    A "consolidação violenta do controle governamental na Síria, com elevadas tensões entre as partes externas do conflito" e o crescimento da violência e instabilidade no Afeganistão por causa da atividade talibã entram na lista norte-americana com "alta probabilidade" de acontecer, embora o impacto destes conflitos seja "moderado", disse o relatório da organização governamental dos EUA.

    Mais:

    Opinião: exército dos EUA não tem capacidades para conter principais adversários
    Reunião dos países árabes: é possível castigar EUA por causa de Jerusalém?
    EUA: 'Temos o direito de fazer o que quisermos com a localização das nossas embaixadas'
    Tags:
    confrontação, potencial, conflito, OTAN, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik